Seja bem-vindo ao Amber Heard Brasil, sua melhor fonte sobre a atriz Amber Heard. Aqui você encontra notícias, fotos, vídeos, além do melhor conteúdo sobre a Amber.Esperamos que você goste e volte sempre! O Amber Heard Brasil é um fã site mantido por fãs com o objetivo de informar os demais. Nós não somos e não temos qualquer contato com a mesma. É proibido a cópia parcial ou imparcial deste site.

No dia 6 de Dezembro, foi divulgada uma entrevista da nossa atriz favorita para uma das revistas mais importantes: The Hollywood Reporter.
Confira todos os detalhes da entrevista traduzidos abaixo:

Ela é uma ativista afiada, amante de livros, mas a atriz ainda é mais conhecida por seu exterior estonteante (ou aquele tumultuado casamento com Johnny Depp e romance com Elon Musk). Mas com o papel feminino principal em ‘Aquaman‘, isso está prestes a mudar.

Amber Heard sacode os primeiros flocos de neve da estação ao entrar na Bauman Rare Books, uma loja no Upper East Side de Nova York que mantém sua porta da frente trancada porque é especializada em primeiras edições extremamente caras e colecionáveis. A nativa do Texas não está exatamente vestida para a mini nevasca abalando a cidade. Vestindo um terno de veludo preto com leões de ouro, gola alta dourada e sapatos de verniz preto, seu cabelo está molhado – não diferente de quando Heard faz sua primeira aparição como a super-heroína Mera em Aquaman – depois de andar os últimos quarteirões sem chapéu. A atriz de 32 anos está carregando um novo exemplar de The Female Persuasion, de Meg Wolitzer (ela o pegou logo antes de nossa reunião enquanto visitava seu agente na WME), mas está de olho na primeira edição de Atlas Shrugged, de Ayn Rand. Ela sabe que é uma primeira edição porque o livro é dedicado ao marido de Rand, Frank O’Connor, e seu amante, Nathaniel Branden. Heard sussurra conspiratoriamente que Rand removeu Branden de edições posteriores depois que ele a largou.

Embora ela viva em Los Angeles, os lojistas aqui a conhecem, tendo vendido livros a Heard no passado. Para me dar um rápido vislumbre, ela tira o telefone para mostrar fotos das pilhas de livros que revestem as paredes de todos os cômodos de sua casa.

“Você pode ter lido Huckleberry Finn, mas o que é incrível é que este livro também tem sua história”, diz ela, apontando para uma primeira edição de Mark Twain. “Pense nos quartos em que se encontrava, nas conversas que aconteceram em torno dele, nas mãos em que ele viveu. Adoro o cheiro especialmente.”

Se eu me surpreender com o fato de que uma desistente do ensino médio considerada a mulher mais bonita do mundo por um algoritmo científico poder recitar os clássicos literários como uma sábia, fala fluentemente espanhol, é a primeira atriz americana a ser nomeada campeã dos direitos humanos do escritório de direitos humanos da ONU (ao lado da vencedora do Prêmio Nobel da Paz, Nadia Murad) e conversa com o fã da Rand, Elon Musk, não estou sozinha.

“Eu não sei por que estou surpreso, mas ela é uma pessoa muito lida”, diz o diretor do Aquaman, James Wan. “Entre as tomadas, toda vez que eu a via, ela tinha acabado de terminar um livro grande e grosso e estava em um novo livro grosso.”

Com Amber, talvez seja muito fácil julgar o livro pela capa.

Como 2018 chega ao fim, a atriz se encontra em uma encruzilhada. Nos últimos dois anos, ela resistiu a um dos mais controversos divórcios de Hollywood (ela está legalmente impedida de discutir o ex-esposo Johnny Depp graças ao acordo deles), se recuperou com um romance com o enigmático Elon Musk (eles terminaram em agosto de 2017). ) e agora está solteira

“Estou em um relacionamento comigo”.

Mas sua carreira até agora desequilibrada está prestes a decolar com Aquaman, marcando sua primeira protagonista feminina em um filme de estúdio. As apostas são enormes para o filme, que custou US $ 200 milhões e é da Warner Bros. É o primeiro filme solo da Liga da Justiça desde Mulher Maravilha de 2017. O estúdio está adotando a abordagem não convencional de abrir o filme primeiro na China, duas semanas antes do lançamento em 21 de dezembro nos EUA.

De acordo com um rastreamento antecipado, espera-se que o filme ganhe impressionantes US$ 65 milhões em sua estreia nos Estados Unidos e o supere Mary Poppins Returns e spin-off de Transformers. Esse número deu ao presidente da Warner Bros Pictures Group, Toby Emmerich, confiança suficiente para começar as conversas sobre uma continuação (embora nenhum escritor tenha sido contratado ainda). Heard, que fontes dizem ter ganhado um salário baixo de sete dígitos, veria esse balão de pagamento.

Depois de fazer sua entrada, Mera aparece em quase todas as cenas do filme.

“Amber e eu sempre brincamos que o filme deveria ser chamado “As Aventuras de Mera e seu ajudante Aquaman“, diz Wan. “Ela tem muito mais superpoderes.”

Entretanto Momoa fez questão de afirmar seu domínio fora da câmera, com uma pegadinha.

“Ela se afastou e eu arranquei as últimas 10 páginas de seu livro de 800 páginas, tipo o último capítulo”, diz ele. (O livro em questão foi Homo Deus de Yuval Noah Harari: Uma Breve História de Amanhã, na verdade, 464 páginas.)

Ter um forte relacionamento com Momoa foi importante, dadas as exigências físicas do filme. Como Wan estava simulando um mundo subaquático, Heard e Momoa passaram longas horas em trajes desconfortáveis pendurados por cabos.

“Eu realmente achei que ela seria uma reclamona. Tipo, eu lamento e gemo e choro mais do que ela”, acrescenta Momoa. “Ela foi super forte.”

Para o bem ou mal, grande parte do fascínio em torno de Heard decorre de seus romances. De 2008 a 2012, ela estava em um relacionamento homoafetivo com a fotógrafa de celebridades Tasya van Ree. Enquanto essa união estava terminando, ela conheceu Depp no set de The Rum Diary em 2011 e começou a viver com o então ator da elite de Hollywood, um ano depois. Eles se casaram em 2015.

Mas depois de 15 meses de casados, as coisas ficaram feias, e em 2016, ela pediu o divórcio de Depp em meio a alegações de que ele a abusou física e verbalmente, inclusive jogando um celular em sua cabeça e resultando em um corte sob os olho (Depp nega alegações). Apesar do fato de que o par assinou acordos de confidencialidade, Depp continua a criticá-la na imprensa. Em um recente perfil da GQ Britânica, ele sugeriu que as alegações de abuso doméstico eram parte de uma conspiração maior ligada a seus problemas legais com seus gerentes de negócios. Ainda assim, Heard não mordera a isca.
 

“Eu não vou falar sobre o Johnny. Estou mais interessada em falar sobre o trabalho que estou fazendo e as coisas das quais me sinto orgulhosa. Eu fiz o necessário para me defender, eu me posicionei pelo que era certo”, diz ela, mudando rapidamente o assunto da conversa para um raro James Joyce Ulysses em exibição.

Amber doou todo o seu dinheiro do acordo de divórcio de US $ 7 milhões para a ACLU, para a qual ela é embaixadora, e para o Hospital Infantil de Los Angeles.

“Eu não acho que ninguém teria olhado diferente para ela se ela mantivesse o dinheiro do acordo que era devido a ela, mas ela sabia que o dinheiro poderia fazer mais pelos outros do que por ela”, diz Jessica Herman Weitz, diretora de engajamento de artistas na ACLU. “O que esse dinheiro foi capaz de fazer para ajudar a proteger as mulheres e outras vítimas de violência de gênero vai ser um grande passo para fazer a diferença para as pessoas que servimos. Essa foi a minha primeira interação com ela, que é bastante ousada. Não foi algo como “eu vou fazer um tweet”. Foi: “Estou colocando meu dinheiro onde minha boca está”.

Em contrapartida, Heard é mais aberta se o assunto for Musk, que começou a cortejar a atriz quando ela estava em um relacionamento com Depp. Amber e Elon conheceram-se no ​​set de Machete Kills de Robert Rodriguez, de acordo com uma troca de e-mail entre o fundador da Tesla e o diretor Rodriguez que o THR publicou em agosto de 2016. “Você pode enviar uma nota dizendo que eu gostaria de encontra-la para almoçar em Los Angeles?” Musk enviou um email à equipe de Rodriguez. “Não estou procurando um encontro. Eu sei que ela está em um relacionamento de longo prazo, mas … Amber parece ser uma pessoa interessante para conhecer.”

Elon e eu tivemos um lindo relacionamento e agora temos uma linda amizade, baseada em nossos valores fundamentais”, diz Amber. Tal como? “Curiosidade intelectual, idéias e conversas, um amor compartilhado pela ciência. Nós apenas criamos um vínculo baseado em muitas coisas que falam sobre quem eu sou por dentro. Eu tenho muito respeito por ele.”

Quanto a seus colapsos e ter deixado o cargo de presidente da Tesla (ele continua sendo o CEO), Heard diz com uma risada: “Ele não é chato”.

Muito do que define Amber hoje pode ser atribuído à sua criação no Texas, a filha do meio de três filhas. Sua irmã mais nova, Whitney, mora nas proximidades de Los Angeles e está prestes a dar à luz seu primeiro filho. Cheia de orgulho, a atriz me mostra uma foto de sua cadela, Pistol, sentada na barriga muito grávida de Whitney.

“Ela é minha melhor amiga. Ela é minha parceira no crime”, diz ela.

De volta ao Texas, Heard passou longas horas na Austin Public Library, tornando-se um leitora voraz de ficção científica distópica.

“Foi isso que ajudou a estruturar muitos dos meus pensamentos, sentimentos, atitudes e convicções de uma maneira que era relevante politicamente”

, observa ela.

Um de seus primeiros atos ativistas foi doar para a ACLU. “Ela era uma estudante do ensino médio, e ela ouviu falar sobre este caso da ACLU em que um estudante do ensino médio foi proibido de levar a pessoa que amava ao baile”, diz Herman Weitz, que soube da história quando ela começou a trabalhar com Heard. “Era um casal do mesmo sexo, e ela viu: ‘Oh, cara, existe uma organização que cuida de pessoas estranhas como eu. Vou doar $ 25’.”Que para um estudante do ensino médio é como todo o dinheiro do mundo”.

No final da adolescência, ela se mudou para Los Angeles e conseguiu pequenos papéis em séries de TV como Jack & Bobby. Seu primeiro papel no cinema veio através do hit sobre futebol americano de Peter Berg, Friday Night Lights. E uma vez ela trabalhou com seu pai, David Heard, em Machete Kills (embora ele seja um empreiteiro, não um ator, David foi escalado devido ao seu ótimo visual típico do Texas). Ao longo dos anos, trabalhou com alguns dos principais diretores de Hollywood, como Tom Hooper em The Danish Girl, Niki Caro em North Country e Nick Cassavetes em Alpha Dog. Mas, como a carreira de uma versão mais jovem de Charlize Theron, ela foi exilada a ficar bonita enquanto a ação girava em torno de outras pessoas.

Agora, com a forte repercussão inicial de Aquaman, Heard está pronta para subir nas listas de desejadas pelos estúdios. Enquanto isso, ela está ganhando muito dinheiro como a nova porta-voz global da L’Oréal Paris. Ainda mais gratificante para Amber é seu trabalho filantrópico. No período que antecedeu as eleições, ela estava no terreno, apoiando o democrata Beto O’Rourke em sua tentativa de derrotar o texano Ted Cruz. Em outubro, ela visitou as Nações Unidas em Genebra, onde se dirigiu a diplomatas sobre os direitos das mulheres e o flagelo da violência baseada em gênero.

“Ela é apaixonada pelos problemas que está defendendo”, diz Laurent Sauveur, diretora de relações externas do escritório de direitos humanos da ONU. “Ela realmente os sente por causa de sua história pessoal. Isso é algo que não é uma teoria para Amber. Ela está falando sobre a vida real.”

Entre os deveres promocionais de Aquaman que a levaram da China para Londres, ela incorporou a chamada caravana de solicitantes de asilo no México.

“Eu estava trabalhando nos bastidores com algumas pessoas dando ajuda humanitária para a caravana e indo para a Cidade do México quando [os migrantes] começaram a chegar”, diz Heard. Para inserir, “entrei em contato com os chefes de certas organizações sem fins lucrativos. Prefiro não dizer quais foram, por questão de segurança, pois isso se tornou extremamente volátil e político”.

Embora ela passe muito de seu tempo de ativista fora de Hollywood, ela diz que a indústria também precisa de muita correção. “Hollywood é o mais lento para mudar. Ironicamente, é considerado uma sede dos ideais progressistas, e ainda assim a realidade é exatamente o oposto”, diz ela. “É profundamente avesso ao risco e dependente da manutenção do status quo”.

Dado o ritmo glacial do progresso, a melhor coisa que Heard pode fazer é escolher papéis que não objetificam as mulheres. Ela lembra a ligação inicial do produtor de Aquaman, Zack Snyder, descrevendo sua visão para o personagem “uma rainha guerreira, com uma coroa e uma espada”, diz ela. “Uma forte, independente super-heroína por si mesma. Eu ficava tipo, ‘Esse é o tipo de personagem que eu posso pegar’.”

Em algum momento entre a caravana e o tempo com a Operação Sorriso, ela voou para a Jordânia para trabalhar com a Sociedade Médica Sírian Americana (SAMS), ajudando refugiados ao longo da fronteira. Lá, ela resgatou um cachorro que estava morrendo na estrada e foi confundido com uma pedra.

“Quando você viaja e passa muito tempo na estrada e de maneira não-consistente, um país, filmando um filme ou em um campo de refugiados e fazendo todas essas coisas e indo a todos os lugares, você pode encontrar-se, por vezes, no final de um mês, percebendo que, enquanto você nunca está realmente sozinho, você passou um mês sem estar perto de uma pessoa que te conhece”, diz ela.

Com isso, Heard levanta sua gola alta e revela o lado esquerdo de suas costas, coberto de tatuagens em versos. Omar Khayyam e Pablo Neruda. Em seguida será Baudelaire. É uma espécie de explicação para querer alguma permanência em sua vida cigana.

“Vivendo de uma mala, coletar livros não é a coisa mais conveniente para mim”, diz ela, enquanto olha saudosamente para uma coleção de Robert Graves que contém o poema de amor Os ladrões. “Como tenho pouca consistência na minha vida, sinto que preciso de um pedaço de mim que me lembre de casa ou de alguma versão disso. Precisa ser algum objeto.”

Para Heard, um livro serve.

Ensaio Fotográfico: 
ah1~3.jpgah2~1.jpgah3~3.jpg

Tradução e adaptação: Equipe Amber Heard Brasil.
Fonte: THR

Acabam de ser divulgados documentos importantissimos que podem finalmente desmascarar o que Johnny Depp tem feito desde os anos 90, com sua grande fama em Hollywood e fortalecer mais ainda as queixas de Amber Heard contra o ator.

The Mandel Company (TMG), companhia que desde 1999 cuida das finanças de Johnny Depp, entrou com uma ação legal contra o ator e hoje (21), foram divulgados documentos do depoimento de ambos os donos da empresa, onde eles expõem absolutamente todos os podres de Depp ao decorrer dos anos como uma maneira de conseguirem vencer o processo, comprovando todas as ilegalidades que o ator cometia.

O depoimento possui mais de 38 páginas, onde nelas, a The Mandel Company (TMG) cita o grande costume do mesmo de subornar amigos e funcionários a mentirem, sua recente falência por conta de gastos excessivos e como principal para nós, assuntos referentes ao relacionamento abusivo de Johnny Depp com Amber Heard.

Confira abaixo, a tradução da parte do depoimento da The Mendel referente a Amber:

“Da mesma forma, em/por volta de Maio de 2015, Depp esteve envolvido em um incidente publicitário onde ele e sua então esposa, Amber Heard, foram acusados de contrabandear seus cachorros da raça yorkshire terrier na Austrália sem a documentação própria e sem declarar os animais. TMG é informado e acredita que Depp afirmou falsamente as autoridades e em entrevistas públicas que o incidente foi “apenas um grande mal entendido” porque ele supostamente acreditava que sua equipe obtinha a papelada necessária. No entanto, TMG informa e acredita que Depp estava plenamente consciente de que ele estava levando os animais ilegalmente a Austrália, e quando foi confrontado sobre isso, acabou pressionando um de seus empregados pra “desconversar a situação”. Durante seu recente divórcio com Amber Heard, Depp também negou repetidamente e publicamente que abusou fisicamente de sua ex-esposa, e a acusou também publicamente de manipular as alegações para “estender seus quinze minutos de fama”. No entanto, Mandel foi informado logo após o ocorrido através de conversas com os funcionários da casa, que Johnny havia sido extremamente volátil, e que as vezes “tornava-se agressivo” com Heard. Mandel também foi informado de que Depp chutou violentamente Heard durante um incidente por volta de 2014. Durante seu divórcio, Heard divulgou publicamente mensagens de texto na qual o assistente de longa data de Depp desculpou-se com Amber pelo comportamento “nojento” de Depp, incluindo o fato de ele tê-la chutado, o que foi contado um tempo depois a Mandel. Porém Depp e seu assistente de longa data vieram a público negando as mensagens e acusaram Heard de manipula-las. TMG foi informado e acredita que Depp sabia muito bem que as mensagens eram reais, mas pressionou e repreendeu seu assistente para alegar publicamente que as mensagens eram falsas.”

No depoimento, muitas outras ilegalidades cometidas por Depp são citadas e você pode lê-lo completo AQUI.

A amarga batalha do divórcio de Amber Heard e Johnny Depp finalmente chegou ao fim.

Um juiz de Los Angeles concordou carimbar o julgamento do ex-casal assinado nessa sexta-feira, 13/01, o que significa que ambos começarão o fim de semana solteiros.

O juiz também negou o pedido de Depp de $100,000 em sanções contra Heard.
“Eu só vejo isso como um monte de brigas que vão para frente e para trás”, disse o juiz Carl Moor, enquanto advogados de ambos os lados acusavam o outro de táticas de atraso. Ele disse que não havia provas de que o tribunal deveria “punir” Heard.

“Eu não acho que você fez uma demonstração de que eles frustraram a lei” , Moor falou aos advogados de Depp. Fora do tribunal, os advogados de Heard aplaudiram a decisão.

“É maravilhoso”, comentou Pierce O’Donnell. “Nosso objetivo número um era conseguir que ela se divorciasse.” A outra advogada de Heard, Samantha Spector, disse que estava emocionada, e chamou o pedido de Depp de sanções “frívolas”.

“Nossa cliente pode finalmente seguir em frente”, disse ela ao Daily News.

ATUALIZAÇÃO (14/01)

Os advogados de Heard pediram a audiência de sexta-feira em meio a um colapso das negociações, no mês passado. Eles acusaram Depp de enrolar depois de Heard ter assinado um julgamento de divórcio de 7 milhões de dólares, baseado no memorando assinado pelo casal em agosto.
Pierce e Spector disseram que Depp perdeu seu primeiro pagamento de US $ 200 mil para para a atriz – pagou diretamente para as instituições de caridade – e estava abandonando outros acordos para dividir a propriedade. O time de Amber pediu que o tribunal rejeitasse o julgamento de divórcio mais longo e apenas aceite o “esboço” do memorando de negócios como o acordo a ser utilizado. “Estávamos frustrados”, disse O’Donnell ao tribunal na sexta-feira. Ele completou que não foi até 4 de janeiro – três semanas depois de assinar o julgamento mais longo – que o lado de Depp assinou também. Wasser, advogada de Depp disse que sua empresa fez um levantamento pesado elaborando o documento e gastou “bem mais de US $ 100.000” tentando finalizá-lo.

Amber recebeu os cachorrinhos Pistol e Boo, Arrow (o cavalo) e seu Mustang (Ford).

Não sinta pena de Johnny. Ele mantém todas as suas propriedades, espalhadas por todo o mundo… LA, Colorado, Kentucky, Bahamas e França. Ele também mantém seus 42 veículos, incluindo carros, motocicletas, barcos e carrinhos de golfe.

Quanto aos $ 7 milhões , Johnny já pagou $ 200k. Ele deve pagar $ 1 milhão 3 dias a partir de sexta-feira, mais um milhão no mês que vem, outro milhão em maio e mais um milhão em agosto. E então $ 500k em agosto e finalmente $ 2.3 mil em fevereiro 2018.

Tradução e Adaptação: AHBR

Como já reportamos, no início do mês, o time jurídico de Amber Heard deu entrada em documentos pedindo ao tribunal para agir contra Johnny Depp, que não cumpriu diversos termos do acordo de divórcio, como:

  • Dar a Heard um horário para visitar a ‘propriedade principal Sweetzer’ (um castelo de $ 10milhões com oito quartos, estilo casa em West Hollwood) e ‘instalações de armazenamento’ para recuperar suas propriedades pessoais.
  • Transferir o título de um Range Rover.
  • Discutir com Heard a divisão de “mobiliário e decorações” de duas unidades residenciais que uma vez ocuparam juntos, incluindo o apartamento no centro da cidade.

Além disso Depp não pagou as duas primeiras parcelas de “pagamentos de compensação e honorários legais” (reportado atingir pelo menos US $ 6,8 milhões.) E, no início de tudo, pagou US $ 200 mil diretamente para as instituições de caridade escolhidas pela atriz, em vez de dar o dinheiro (que, legalmente, pertence a ela) diretamente para ela, muito provavelmente quebrando o acordo. (atitude TÍPICA de agressores: tentar controlar a vítima com dinheiro)

 

Recapitulando:

MAIO: Amber faz o pedido de divórcio e dá entrada em uma ordem de restrição contra Depp alegando violência doméstica

*Juiz concede 3 OR temporárias*

AGOSTO: o ex-casal chega a um acordo de divórcio e Amber retira as acusações (também é publicada a declaração conjunta que diz “Nenhuma das partes tem feito falsas acusações para ganhos financeiros. Nunca houve a intenção de dano físico ou emocional.”)

SET/OUT/NOV/DEZ: Depp está de enrolação e ainda deve quase US $ 7 milhões a Heard (entre outras coisas).

 

Agora, Depp apresentou novos documentos judiciais pedindo que o tribunal ordene Amber a pagar US $ 100 mil de suas sanções judiciais. A solicitação vem como resposta direta ao Pedido de Ordem apresentado por Heard (que Depp considera ser “completamente desnecessário”) citado acima.

Depp também quer ser autorizado a subtrair esse montante do seu próximo pagamento do acordo de divórcio (sendo que ele ainda nem pagou as primeiras parcelas do acordo e a culpa é dele por esse divórcio estar se prolongando tanto) para Heard se ela não pagar dentro de 10 dias a partir da ordem do tribunal.

A People também observa que Depp já deve cerca de US $ 1 milhão em honorários advocatícios e custos.

Os documentos arquivados pelo time jurídico de Depp declaram que o comportamento de Heard durante todo o processo de divórcio é errático e não cooperativo (típico de agressor: taxar a vítima de doida ou caracterizar seu comportamento como tal). Ele alegou também que a atriz tem violado regularmente o acordo de confidencialidade do casal.

As questões sobre a confidencialidade podem ser devido ao fato que Heard ter falado publicamente sobre ser uma vítima de abuso doméstico. A atriz estrelou um PSA emocional sobre violência doméstica em novembro e no início deste mês, ela publicou uma carta sobre sua experiência na revista Porter. Porém Amber nunca mencionou Depp por nome no vídeo ou na carta (ou seja: alguém se entregou….). TMZ (também conhecido como “chamada rápida #1 do Depp”) chamou suas ações de “arriscadas” devido ao acordo de confidencialidade.

“O impacto de sua perseguição implacável contra Johnny – o dano que suas alegações falsas causaram em sua reputação pessoal e profissional, bem como o bem-estar emocional dele e de sua família e suas finanças parecem não interessar a Amber“, declarou Wasser (advogada de Depp) nos documentos legais.

Uma audiência para esta última moção de Depp está agendada para 13 de janeiro de 2017.

O advogado de Amber, Pierce O’Donnell, deu uma  declaração *incrível* ao The Huffington Post, dizendo: “Após sua recente sequência de fracassos nas bilheterias, estou feliz que Johnny Depp parece ter redescoberto seu toque cômico com essa moção ridícula. Esta é apenas mais uma tentativa patética do Sr. Depp e de sua equipe para não pagar a minha cliente o dinheiro que lhe é devido. Estamos ansiosos para prevalecer no tribunal – e para conseguir o dinheiro queo  Sr. Depp está negando a crianças doentes e mulheres em necessidade.”

BOOM! *mic drop*

O acordo de divórcio entre Amber Heard e Johnny Depp está pendurado por um fio, DailyMail.com revelou exclusivamente. O acordo de US $ 6,8 milhões estava perto de ser finalizado nos últimos dias, mas Depp se recusou a pagar o dinheiro na hora H. Agora, de acordo com os documentos legais bombásticos vistos pelo DailyMail.com, parece que o ator está enrolando porque está furioso com os comentários públicos sobre violência doméstica feitos por Amber nas últimas semanas. O ex da atriz, que inicialmente pagou US $ 100.000 separadamente para duas instituições de caridade escolhidas por Heard, está se recusando a pagar os milhões de dólares.

Heard prometeu dar o dinheiro ao American Civil Liberties Union (por seu trabalho para acabar com a violência contra as mulheres) e ao Children’s Hospital Los Angeles. Mas a enrolação de Depp deixa as duas organizações desejando – efetivamente penalizando as pessoas que precisam dessa ajuda. A documentação legal, obtida com exclusividade pelo DM, revela que, por causa da parada, a equipe jurídica de Heard está dando um “Pedido de Ordem” formal ao juiz no caso, na esperança de que ele force a mão de Depp de uma vez por todas. Nos documentos arquivados na Suprema Corte de Los Angeles, os advogados de Heard pediram ao juiz que atuasse contra Depp, 53, e reforçasse os termos do acordo – conhecido no mundo jurídico como “Deal Point Memorandum”.

O documento, obtido exclusivamente pela DM, afirma que o “Pedido de Ordem” foi feito porque: “… apesar de meses de esforços e repetidas violações por parte do Demandado (Depp), as partes não conseguiram chegar a um acordo sobre um estipulado a partir de julgamento.” O documento também estabelece o que Depp não fez no tempo permitido pelo tribunal, que inclui:

  • Não ter pago as duas primeiras parcelas dos “pagamentos de compensação e honorários legais” – que se sabe atingirem pelo menos US $ 6,8 milhões.
  • Não dar a Heard um horário para visitar a ‘propriedade principal Sweetzer’ (um castelo de $ 10milhões com oito quartos, estilo casa em West Hollwood) e ‘instalações de armazenamento’ para recuperar suas propriedades pessoais.
  • Não transferir o título de um Range Rover.
  • Não se encontrar com Heard para discutir a divisão de “mobiliário e decorações” de duas unidades residenciais que uma vez ocuparam juntos, incluindo o apartamento no centro da cidade.

DM entende que Depp está furioso que Heard aparentemente quebrou os termos do acordo falando publicamente sobre violência doméstica – o que ele vê como uma violação notória da cláusula de confidencialidade combinada como parte do acordo. O documento legal, assinado pelos advogados de Heard, Pierce O’Donnell e Bernard M Resser, confirma isso como um problema.

Heard causou agitação quando escreveu uma carta para a edição de dezembro da revista de moda Porter sobre o tema da violência doméstica e do empoderamento feminino, aludindo à experiência pessoal no ensaio. Apesar de nunca mencionar Depp pelo nome, está claro a quem Amber está se referindo (a carapuça serviu muito bem, obrigada). “Você não está sozinha”, escreve ela. “Você pode ter sofrido sozinha atrás de portas fechadas, mas você não está sozinha. Você precisa saber disso. Quero lembrá-la de sua força, uma força multiplicada pelo número de mulheres que ficam em silêncio atrás de você – uma verdade que me permitiu quebrar as portas que eu me encontrei uma vez atrás.”

Heard também se sentou para um Anúncio de Serviço Público (PSA) sobre abuso doméstico no mês passado. Ela falou sobre violência doméstica para o Projeto GirlGaze. O grupo compartilhou um vídeo no YouTube, em que Amber aparece ficando cada vez mais emocional e lutando contra as lágrimas. No início do clipe, Heard se lembrava de se perguntar: “Como isso está acontecendo comigo? Sou forte, inteligente, não sou uma vítima. – Acho que havia muita vergonha nisso, o rótulo da vítima – explicou ela. – Acontece com tantas mulheres que você conhece. Quando acontece em sua casa atrás de portas fechadas com alguém que você ama, não é direto. Se um estranho fizesse isso, seria descomplicado.”

O problema com suas declarações é que seu acordo de divórcio inclui uma cláusula da confidencialidade que a proíbe de falar sobre Depp – quem não menciona pelo nome no vídeo ou na carta – mas todos sabemos de quem ela está falando. Em uma declaração anexada ao arquivamento Heard SLAMS Depp por vazar histórias sobre o acordo de divórcio alegando que ela é uma “interesseira” e “vangloriando-se” por ela ter aceitado uma soma menor que a relatada anteriormente.

A atriz também afirma que o ex não pagou a primeira parcela dos “pagamentos de equalização” em ou antes de 31 de agosto, conforme necessário. “Ao invés disso, quando Johnny soube que eu planejava doar todo o dinheiro do divórcio para instituições de caridade, Johnny pretendia satisfazer sua obrigação de me pagar, supostamente pagando às instituições que eu selecionei em vez de para mim”, afirmou. “Ele também alegou que eu violei as disposições de confidencialidade do DPM, ao anunciar que eu faria essa doação para as instituições de caridade.“ Ela explica “Na verdade, eu fiz essas doações de boa-fé e eu estava respondendo aos vazamentos feitos pelos agentes de Johnny vangloriando-se que eu tinha aceitado um acordo de menor valor que uma soma relatada ter sido oferecida anteriormente e tentando me rotular uma interesseira.” Heard afirma que outro “pagamento de compensação” vencia em 1 de novembro, mas ‘Johnny não pagou também.’ “Eu entendo que a desculpa de Johnny para esta omissão é a forma de julgamento ainda não foi finalizada e supostas violações por mim”, afirmou.

Depois de listar as coisas que seu ex não conseguiu fazer como parte do acordo, Heard acusou a ele e seus agentes de difamá-la, vazando artigos falsos para a imprensa. Ela acrescentou: “Estou informada e acredito que Johnny e seus agentes fizeram declarações falsas e difamatórias sobre mim, tanto em violação dos meus direitos legais e / ou em violação do DPM.” O documento inclui vários exemplos de artigos de notícias que Amber alega serem falsas.

 

Ontem, 28/11/16, o site TMZ saiu em (mais um) ataque à atriz Amber Heard alegando que a mesma não havia cumprido com o compromisso que fez ao divorciar-se do ator Johnny Depp: doar em partes iguais todo o dinheiro que conseguira com o divórcio (7 milhões de dólares) para o Hospital Infantil de Los Angeles e para a União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU, com foco no combate à violência doméstica). O acordo inicial era que Depp pagaria a quantia toda e de uma vez para Heard, que faria a doação. Porém o acordo desandou quando Johnny decidiu fazer a doação por conta própria e em parcelas, visando uma dedução fiscal (ele recebe metade do valor pago de volta). Fontes informaram que Depp pagou a primeira parcela de $200k ($100k para o hospital infantil e $100k para a ACLU). Depois disso, não mandou mais nenhum dinheiro. Especula-se que o motivo disso tudo seja o acordo final ainda não ter sido assinado.
Após essa publicação, o site fez uma outra matéria confirmando que, em 19 de agosto, Amber doou às instituições o valor de $350k (de seu próprio bolso). Segundo o tabloide, uma fonte informou que Heard avançou a doação, esperando que Depp honrasse sua parte do acordo. Ainda adicionou que Amber tomou medidas para enviar o dinheiro para o hospital infantil, mas não o fez porque tornou a discutir o acordo com Depp novamente. Pela parte da atriz, seu advogado Pierce O’Donnell respondeu ao relatório do site TMZ com uma declaração: “Os documentos do acordo estão sendo finalizados e serão assinados essa semana.” Disse ele. “Johnny é obrigado pelo acordo a pagar Amber, e ela, por sua vez, honrará suas promessas e concluirá suas doações ao Hospital Infantil e a ACLU.”
O tabloide também está atacando a atriz por conta do vídeo que ela fez para o projeto Girl Gaze, da Amanda de Cadenet. Na última sexta feira, no Dia Internacional de Eliminação da Violência Contra a Mulher,  vídeo emocionante com o depoimento de Amber Heard sobre sua experiência foi postado pela página do projeto e viralizou na internet. Em nenhum momento, ela citou o nome de Depp no vídeo, uma vez que é proibida de fazê-lo, devido ao acordo de confidencialidade (mas o recado ficou dado: ninguém silenciará Amber Heard!). Quando o ex-casal acertou o divórcio, em agosto, ela concordou em não falar mais sobre as alegações de que Depp havia cometido abuso e agressões contra ela no decorrer da relação e O’Donnell alega que o vídeo de sua cliente não violou nenhum dos termos do acordo. Depp, entretanto, não fez nenhuma declaração sobre o assunto.

O escritor iO Tillett Wright morou com o conturbado casal de Hollywood e testemunhou de primeira mão a sua relação volátil, que terminou em divórcio e acusações de abuso físico. Ele conversou Giles Hattersley da revista The Sunday Times sobre porque teve que falar contra seu ex-amigo, Depp.
No final deste mês, o extraordinário livro de memórias de iO Tillett Wright sobre sua difícil criação como o filho (e às vezes filha) pela cachorra mais feroz que já saiu da Nova York boêmia da década de 1980 será publicado. É incrivelmente infeliz: drogas, violência doméstica, burlesco e tanta fluidez de gênero, que você praticamente precisa de um remo para atravessar isso. Felizmente, também é excelente e colocou Tillett Wright, um ativista dos direitos LGBT e autor de primeira viagem, que agora vive em Los Angeles, em várias listas de “melhores do outono” ao lado de novos livros de Zadie Smith e Marina Abramovic .
Há outra razão para o rapaz de 31 anos estar recebendo tanta atenção: sua amizade intrigante com o mais secreto artista de Hollywood, Johnny Depp, e sua ex-mulher Amber Heard. Ele viveu com os atores durante um ano, antes de o casal se casar em 2015. Quando, no início deste ano, eles espetacularmente se separaram, ele estava à frente e no centro da história. Em maio, foi Tillett Wright quem chamou a polícia devido a preocupações de que Depp tinha abusado fisicamente de sua esposa; ele estava ouvindo uma briga entre o casal, enquanto conversava pelo telefone com Heard. Desde então, ela disse que não vai apresentar queixa contra Depp. Mas foi esse telefonema que deu o pontapé inicial para o desenrolar público de um dos relacionamentos mais fortemente guardados de Hollywood.
A situação ficou bem difícil. Durante o processo de divórcio, Heard apareceu no tribunal com um olho ferido, alegando que Depp agrediu-a repetidamente durante o seu relacionamento. Tillett Wright até foi nomeado em seus papéis do divórcio, que descreveram um incidente aparentemente horrível: “Como minha chamada para iO estava em viva-voz, Johnny arrancou o celular da minha mão e começou a gritar palavrões e insultos para iO. Ouvi iO gritar comigo para sair da casa. Johnny então agarrou o telefone celular como um lançador de beisebol e jogou o celular em mim, golpeando minha bochecha e meu olho com muita força… Então, eu gritei para iO ‘Ligue para a polícia’, esperando que ele ouvisse, já que ainda estava no telefone.”
Conforme caracterizado anteriormente, situação difícil. No mês passado, Heard concordou com um acordo de US $ 7 milhões de Depp, que ela decidiu  doar para instituições de caridade de violência doméstica e de crianças doentes, e disse que não prestaria acusações criminais contra o ex-marido. Mas é uma cidade da indústria, então o escândalo ainda estava fervendo quando Giles Hattersley encontrou Tillett Wright para o almoço no Ace Hotel, no centro de Los Angeles, praticamente ao lado da antiga moradia dos Depps. Antes de as coisas se tornarem desagradáveis, iO era um amigo fantástico de Depp e ainda tem um ar de carinho sobre ele: chegou estiloso e ainda um pouco confuso com um “cão de apoio emocional” branco fofinho chamado Leo em seus braços já que não conseguiu encontrar um guia. Havia sangue em seus sapatos de onde ele se cortou reformando sua casa nova no deserto da Califórnia, embora seu perfume seja francês e caro, e a calça jeans e a camisa branca estivessem intocados.
Foi através de sua agitada rede NY / LA tipos boho – artistas, atores, “criativos” – que iO conheceu Heard. Eles são um grupo de pessoas independentes: antes de Depp, ela namorou uma mulher, a fotógrafa Tasya van Ree, por quatro anos, mas depois que ela se casou com a estrela de cinema, os três – Heard, Depp e Tillett Wright – desenvolveram um forte vínculo. Ele e Depp tornaram-se especialmente próximos, “como irmãos”, diz ele. Tillett Wright até morou com eles quando estava passando por um colapso mental há três anos. Mas nos dias após Heard vir a público com suas alegações de violência doméstica contra Depp, iO decidiu publicar um post online que começou: “Liguei para 911(polícia) porque ela nunca conseguiu…”.
Agora, o post já foi removido da internet, mas nele, iO afirmou que Depp tinha agredido fisicamente Heard durante seu curto casamento (“um pontapé em um avião privado”, “o travesseiro coberto de sangue”) e chamou atenção para “a cultura de culpabilização da vítima”, que viu sua amiga marcada como uma megera – uma gold digger que estava mirando pela fortuna US $ 400 milhões de Depp. “Essa situação foi tão pública”, impressiona-se durante a entrevista. Mas ele sentiu que tinha de dizer alguma coisa. “Eu nunca serei um deles – eu nunca serei uma celebridade. Mas eu escolhi me envolver nessa situação porque era imperativo que eu dissesse o que eu achava ser certo”.
Ele ficou atordoado pela maneira como os eventos se desvendaram. Mesmo depois que ela doou seu enorme ganho pelo acordo de divórcio para a caridade, Heard tem sido difamada e desacreditada na internet por se atrever a manchar o nome de um dos atores mais amados de Hollywood. Tillett Wright balança a cabeça. Aparentemente, diz ele, o acordo de US $ 7m que Heard acabou aceitando foi apenas cerca de um sexto do que ela poderia ter conseguido. “E ela pagou todas as suas próprias taxas legais”, então na verdade para Amber deixar Depp, custou-lhe dinheiro.
Dinheiro, é claro, é uma questão de risco, no melhor dos momentos. Tillett Wright diz que depois de seu colapso Depp ofereceu-se para ajudá-lo financeiramente, mas ele rejeitou a oferta. Ele sentiu que Depp já havia sido generoso o suficiente ajudando-o a se reerguer, e sabia que aceitar o dinheiro trazia o risco de envenenar a amizade. Depp, aparentemente, tem dificuldade em confiar nos motivos das pessoas.
Como Heard, Tillett Wright também sofreu nas mãos de trolls online. Embora seu post tenha sido incrivelmente de simpático à Depp, dadas as circunstâncias – “Todos nós o amamos” , lia-se – ele recebeu um tsunami de ódio de devotos do ator. Os cantos mais venenosos da internet lhe presentearam com o adorável apelido de “Toilet Wright” e chamaram-no de “um canceroso feminista”, “inimigo dyke” e “p*** mentiroso gênero fluido.” Quem diria que fãs de Piratas do Caribe seriam tão zangados?
“Você sabe o que eu fiz no dia em que [o blog] saiu?”, disse iO. “Eu estava voando para Nova York e dei para meu assistente a senha da minha conta no Instagram e lhe disse para ir apagando todos os comentários. Deletei o aplicativo do Twitter e não olhei para o Facebook por três dias. Eu me desliguei da internet e aconteceu essa coisa incrível: eu não experienciei nada. Eu aprendi há muito tempo que se você olhar para os comentários no YouTube ou TMZ, as escórias da humanidade vão lá para escrever coisas que sentem sobre si mesmos direcionadas para você. Então eu não faço isso.” Ele suspira . “Eu não me importo em ser famoso ou estar nos tabloides.”
Sua amizade com Depp e Heard conseguiu aguentar as consequências? “Sim.” Pausa. “Uma delas. Amber é uma das minhas melhores amigas”.
E Johnny? Ele suspira novamente. “É uma coisa difícil. A minha atitude sobre isso é a mesma que a atitude sobre meus pais. As pessoas são muito raramente pessoas más. As pessoas têm coisas que acontecem com elas, e as pessoas têm dor que elas estão tentando superar.” Neste caso, Tillett Wright está falando sobre os problemas de longa documentação de Depp com bebida e drogas, além de que o ator também enterrou sua mãe este ano. Notoriamente sensíveis, os anos de fama insana e mega riqueza teriam deixado Depp isolado e propenso a paranoia. “Todo mundo está tentando dançar com sua dor e às vezes é, em quem você dá facada no processo?”, diz iO. “É o que você faz por ter esfaqueado eles que faz a delimitação entre as pessoas que você pode ter em sua vida e as pessoas que você não pode ter.” Aparentemente, ele é incapaz de ter Depp em sua vida neste momento, porque, até agora, o ator não se desculpou em público. E nem em particular, ao que parece. É triste, porque em certo ponto, pelo menos, Depp parece ter sido uma força estabilizadora na vida de Tillett Wright. Ele contou a Giles sobre uma separação devastadora por que passou e como, sentindo-se suicida, ele tinha ido de volta para Nova York para enfrentar uma ex-namorada. “Eu tinha alguns amigos aqui [em Los Angeles] que estavam muito bem de vida e foram amáveis e generosos. Eles disseram quando eu saí, ‘Você não deve ir a NY. Se você quiser voltar, você puxa a corda e vamos trazer você de volta antes de você conseguir dizer nossos nomes.” Esses nomes sendo Johnny e Amber? Ele balança a cabeça . “Eu liguei para eles e foi tipo, ‘puxei a corda, puxei a corda, puxei a corda’, e eles me colocaram em um avião. Eles salvaram a minha vida”, ele diz, “cem por cento”. Depois disso, ele viveu com os dois por um ano e foi nessa época que ele começou a escrever a sério seu livro de memórias. Por insistência de Depp (com uma ironia que, em retrospecto, é um pouco deprimente), ele se juntou a um programa de 12 passos para os amigos e familiares abusados por dependentes, foi às reuniões “todos os dias durante seis meses só para entender a minha própria psicologia”.
Depois que o artigo foi publicado pela The Sunday Times, iO demonstrou seu choque e desgosto com a matéria em sua página no Twitter, uma vez que o foco da entrevista era seu livro, não a relação de Amber e Johnny (tópico que só foi abordado “off the record” com comentários vagos durante 3 minutos ao longo da entrevista de 2 horas, de acordo com ele):

“Tão profundamente chateado com a mídia agora. Manipulação de informações e de fontes por tabloides mal feitos em primeiro lugar. ?”
“Estou chocado. Nunca sentei para discutir meus amigos ou o seu casamento. Eu disse que estava fora dos limites. Fui enganado por @GilesHattersley”
“@thesundaytimes @TheSTMagazine Isso é terrível e uma manipulação nojenta. Nunca concordei em discutir isso com você. Corrijam isso.”
“Concordei em discutir o meu livro, e @GilesHattersley alterou para ser eu falando sobre eles para me beneficiar. Totalmente nojento. integridade 0”

Amber Heard retirou seu processo contra o amigo de Johnny Depp, Doug Stanhope.

Heard entrou com um processo por difamação contra o comediante em junho, após ele ter a acusado de chantagem contra Johnny Depp em um artigo postado em seu site, e mais tarde publicado pela TheWrap.com. Agora, apenas três semanas depois de Amber e Johnny Depp terem chegado a um acordo em seu divórcio, a People confirmou que a atriz abandonou o processo de difamação contra Stanhope.

O advogado de Stanhope, David S. Gringas, disse a People que Amber e seu cliente não chegaram a qualquer acordo para resolver o caso. Além disso, Gringas diz que nenhum dinheiro foi trocado entre Heard e Stanhope, e que não há nenhum acordo confidencial entre eles. David S. Gringas acrescenta que ele não esteve em contacto com Stanhope uma vez que o processo foi descartado, e diz que dada agenda lotada do comediante, “Eu ficaria surpreso se ele nem soubesse nada sobre a conclusão do caso.”

De acordo com o advogado, a a retirada do processo “foi negociada como parte de um grande acordo entre Ms. Heard e seu ex-marido, Johnny Depp. Doug Stanhope é um dos amigos mais próximos de Johnny Depp, e parece que Johnny foi capaz de convencer Amber desistir do processo contra Doug como parte de uma resolução global do divórcio “.

Gringas também observa que o caso foi arquivado sem prejuízo, o que significa que Heard poderia re-arquivar o processo no prazo de um ano da data em que o artigo de Stanhope foi publicado. “Tanto quanto sabemos, a Sra Heard não tem planos para re-arquivar o caso contra o Sr. Stanhope, mas essa opção permanece disponível para ela”, explica ele.

Em sua ação judicial inicial, Amber afirmou que Stanhope “orquestrou um plano para escrever um artigo, que foi publicado no TheWrap.com, que acusa falsamente Amber Heard de chantagem e outros comportamentos criminosos em relação ao seu marido, Johnny Depp, de quem ela está à procura de um divórcio.  A atriz chamou as acusações de “completamente falsas e difamatórias” e acrescentou que elas a a causaram um “enorme dano.”

Desde que ela e Depp chegaram a um acordo, Amber tem seguido com sua vida em Londres, onde ela está trabalhando em seu novo filme, Liga da Justiça.

“Amber quer um enfoque mais positivo sobre ela”, uma fonte disse à People. “Ela é uma atriz e quer se concentrar apenas no trabalho agora. Ela adora viver em Londres e está animado sobre trabalhar lá e passar tempo com os amigos.”

Johnny Depp elogiou Amber Heard por querer doar seus $ 7000000 do acordo de divórcio para a caridade e ele estará enviando os cheques diretamente para as duas organizações que ela escolheu pessoalmente.

Amber anunciou que ela iria doar cada centavo para a ACLU e para o Hospital Infantil de Los Angeles – $ 3,5 milhões para cada um. ACLU e o Hospital Infantil receberam os cheques nesta quarta-feira de Johnny, em nome de Amber. Os cheques são os primeiro de uma série de prestações que eventualmente totalizam US $ 7 milhões.

Um representante de Johnny disse para o TMZ “Depois do anúncio de Amber Heard que o seu acordo de divórcio era para ser dividido igualmente e doado para o Hospital Infantil de Los Angeles e para o American Civil Liberties Union, duas instituições de caridade excepcionalmente importantes, Johnny Depp enviou a primeiro de várias parcelas desses montantes para cada caridade em nome de Amber Heard, que quando concluído irá honrar o valor total da promessa de Ms. Heard”.

O representante acrescenta, “A generosidade da Senhorita Heard em doar a essas entidades é maravilhosa e profundamente respeitosa.”

Pouco depois de ter lançado o comunicado, Heard disparou de volta as reivindicações de Depp e questionou a doação do ator apontando uma brecha falsa. A atriz relatou que Depp estava tentando economizar dinheiro oferecendo a quantia diretamente para a caridade ao invés de enviar o dinheiro para Amber, como foi previamente discutido. Agora ela está exigindo o dobro da quantia para compensar a dedução fiscal que Depp estava estabelecido a receber pela doação. “Se Johnny deseja mudar o acordo de pagamento, nós precisamos insistir que ele honre a quantia completa doando 14 milhões para a caridade, que após descontado, a dedução fiscal fica igual a 7 milhões, seu pagamento obrigatório para Amber”, a representante da Amber disse ao TMZ. “Nós também iríamos insistir que a quantia completa seja paga imediatamente e não arrastada ao longo de muitos anos”, a representante adicionou. “Qualquer coisa a menos seria uma tentativa transparente dos advogados de Johnny, Laura Wasser e Patrick Glasser, de reduzir o pagamento verdadeiro de seu cliente para a metade, com o disfarce de uma nova preocupação com caridades que ele nunca apoiou anteriormente.”

Amber Heard está doando todo o dinheiro que obteve com o divórcio de Johnny Depp para 2 instituições de caridade.

Amber confirmou ao TMZ que o montante da liquidação é de US $ 7 milhões, e ela nos disse: “Como descrito na ordem de restrição e na declaração do divórcio, o dinheiro não desempenhou nenhum papel para mim e nunca desempenhou, exceto pela extensão de que eu poderia doá-lo para uma instituição de caridade e, fazendo isso, esperançosamente ajudar aqueles que são menos capazes de se defenderem. Como informado na mídia, a quantidade recebida no divórcio foi de $7 milhões e os $7 milhões estão sendo doados. Isso está acima de qualquer doação que eu já fiz no passado e vou continuar fazendo no futuro. A doação será dividida igualmente entre a ACLU, com um foco particular em acabar com a violência contra mulheres, e o Hospital de Crianças de Los Angeles, onde eu trabalhei como voluntária nos últimos 10 anos ao lado de organizações como a Art of Elysium. Ao longo dos anos, eu tenho visto em primeira mão como mais fundos para recursos, equipamentos melhores e medicação melhor fazem a diferença entre vida ou morte para uma criança. Eu sei que essas organizações vão fazer bom uso dos fundos e espero ansiosamente continuar apoiando eles no futuro. Esperançosamente, essa experiência resultou em uma mudança positiva na vida das pessoas que mais precisam.”

Um representante do Hospital Infantil agradeceu Heard e disse: “sua generosidade vai apoiar os tratamentos e curas que o CHLA fornece para salvar crianças criticamente doentes a cada ano.”