Seja bem-vindo ao Amber Heard Brasil, a sua maior e melhor fonte brasileira sobre a atriz no Brasil. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Somos um site sem fins lucrativos criado e mantido por fãs e não possui qualquer ligação com Amber Heard, sua família ou seus representantes. Todo o conteúdo original aqui apresentado pertence ao site a não ser que seja informado o contrário. Nenhuma violação de direitos autorais é pretendida, nós NÃO reivindicamos ou possuímos direito de propriedade sobre nenhuma das fotos em nossa galeria, as mesmas pertencem aos seus respectivos donos legítimos e estão sendo usadas de acordo com a Fair Use Law § 107.

Depp processou o Jornal ‘The Sun‘ após um artigo de 2018, escrito pelo editor executivo Dan Wootton, que se referia à Johnny Depp como ‘Agressor de esposa’ (wife-beater), referente a alegações de Amber Heard, que sofreu violência doméstica no período de relacionamento do ex-casal, de 2013-2016.

Como noticiado anteriormente e em primeira mão aqui no Amber Heard Brasil, Amber Heard testemunhou a favor do Jornal The Sun durante o julgamento de 16 dias que aconteceu em Londres, no mês de Julho. (Você pode conferir todos os testemunhos traduzidos aqui). A sentença ficou marcada para a presente data.

O juiz Nicol descartou o caso de difamação de Depp contra o Jornal The Sun depois de descobrir que a história do jornal supracitado – que sempre foi firmemente apoiada pela Sra. Heard – era precisa. O juiz decidiu que os sentimentos de Depp em relação à esposa durante o turbulento relacionamento de três anos que tiveram foram resumidos em uma mensagem em que o ator revelou que “não tinha misericórdia” dela. O juiz também concluiu que as provas apresentadas por Amber no tribunal, nas quais ator de 57 anos bateu em Heard, de 34, no mínimo 12 vezes, são mais que reais.

Ele rejeitou duas alegações feitas pela Sra. Heard sobre acontecimentos de 2014 e 2015, mas disse que não poderia concluir que ela estava mentindo sobre o assunto. Ao longo de seu casamento tempestuoso, o juiz deparou-se com provas de Depp espancando sua então esposa depois de entrar em sua persona de “monstro”, que era quando ele se embriagava com bebidas e se drogava. Johnny deixou a atriz “temendo por sua vida” em violentos ataques, onde a Sra. Heard foi sufocada, empurrada ao chão e repetidamente agredida.

Depp classificou as alegações da estrela de Aquaman como uma “farsa” e a acusou de atacá-lo enquanto ele testemunhava por mais de 20 horas no Tribunal Superior. A estrela de Alice no País das Maravilhas também tentou inúmeras vezes manchar a reputação de sua ex-esposa – até mesmo fazendo uma falsa alegação inacreditável que Heard fez cocô na cama do casal após uma briga. Mas o juiz disse hoje que os editores do The Sun, News Group Newspapers (NGN), provaram que o que está no artigo é “substancialmente verdadeiro”. Ele também rejeitou a descrição de Depp de sua ex-esposa como uma “interesseira que só quer dinheiro e fama”, dizendo: “Eu não aceito essa caracterização da Sra. Heard.”

O Juiz Nicol acrescentou: “Embora tenha provado os elementos necessários para a sua ação por difamação, os réus mostraram que o que publicaram no sentido que considero que as palavras sustentam é substancialmente verdadeiro. Cheguei a essas conclusões tendo examinado em detalhes os 14 incidentes nos quais os réus se baseiam, bem como as considerações gerais que o requerente apresentou que devo levar em consideração.”
O julgamento por difamação de 16 dias – considerado o maior do século 21 – aconteceu em Julho deste ano com uma série de revelações bombásticas e alegações de violência horrível. Legiões de fãs se reuniam fora do Tribunal Superior todas as manhãs enquanto o relacionamento turbulento do ex-casal era mostrado para o mundo. Grande estrelas foram arrastados para o caso enquanto Depp passava 20 horas no banco das testemunhas se gabando de sua amizade com rostos famosos – incluindo o guitarrista dos Rolling Stones, Keith Richards e o músico Sir Elton John.

O ator de 57 anos também admitiu usar drogas desde os 14 anos, enquanto enfrentava uma intensa crise por causa de seu estilo de vida selvagem Hollywoodano. Mas a perda de hoje deixa sua reputação em frangalhos, com sua carreira na tela de prata enfrentando a ruína. E em outro golpe amargo, ele agora pode enfrentar o desembolso de milhões de libras em custas judiciais – incluindo o The Sun.

Um porta-voz do The Sun disse: “O The Sun se pronuncia e fez campanha pelas vítimas de violência doméstica por mais de vinte anos. As vítimas de violência doméstica nunca devem ser silenciadas e agradecemos ao juiz por sua consideração cuidadosa e agradecemos a Amber Heard por sua coragem em prestar depoimento ao tribunal.”

Após a sensacional decisão de hoje, a advogada americana Elaine Charlson Bredehoft, que representa Amber Heard, disse: “Para aqueles de nós que estávamos presentes no julgamento da Suprema Corte de Londres, esta decisão e julgamento não são uma surpresa. Muito em breve, apresentaremos evidências ainda mais importantes e bombásticas nos Estados Unidos. Estamos empenhados em obter justiça para Amber Heard no tribunal dos Estados Unidos e em defender o direito da Sra. Heard à liberdade de expressão.”

O veredito foi saudado por instituições de caridade e especialistas jurídicos, que classificaram o caso caro como um “acidente de carro”.

Nicki Norman, executiva-chefe da Women’s Aid, disse: “As alegações de violência doméstica contra Johnny Depp eram extremamente graves. Todos que sofreram violência doméstica merecem ser ouvidos e acreditados. Isso também se aplica a sobreviventes que não se enquadram na imagem da ‘vítima perfeita’ – e independentemente do perfil do suposto agressor. Não há desculpa para violência doméstica.”

Enquanto o guru de relações públicas Mark Borkowski disse que o caso foi “um dos maiores fracassos do showbiz em muito tempo”. Ele acrescentou: “Ele acabou de mudar o volume do (seu) estilo de vida. E isso torna Amber Heard um mártir e torna Depp algo muito mais sombrio do que apenas um vilão de pantomima.”

Em Julho, Heard, 34, descreveu sua dor ao ser forçada a reviver detalhes “traumáticos” de seu relacionamento rompido com um monstro que tornou sua vida uma miséria. Durante o julgamento, o tribunal ouviu que Depp enviou mensagens de texto à Heard chamando-a de “uma mulher gorda e feia”. Ele também enviou mensagens para o ator britânico Paul Bettany, planejando afogá-la e queimá-la como uma bruxa e “f **er seu cadáver queimado depois para ter certeza de que ela está morta”. Os advogados de Depp argumentaram que as mensagens não deveriam ser levadas a sério, “por mais obscura e extravagante que seja a linguagem”. Mas, dia após dia, a Suprema Corte ouvia evidências que pintavam Depp de uma forma terrível. A advogada do The Sun, Sasha Wass QC, disse que Depp regularmente fazia sua então esposa temer por sua vida. Muitas vezes ele não conseguia se lembrar de “sua própria conduta vergonhosa” enquanto consumia grandes quantidades de álcool e drogas. As fotos mostradas ao tribunal supostamente mostravam linhas de cocaína em sua mesa de cozinha, que Depp admitiu ter levado. Outra foto, tirada pela senhora Heard, mostrou o ator aparentemente desmaiado ao lado de sua cama em Julho de 2013.

O julgamento também ouviu uma gravação de voz de Depp admitindo dar uma cabeçada em Amber durante uma discussão acalorada em dezembro de 2015.

Sasha Wass, interrogando Depp, disse a ele: “Você perdeu a paciência. Você jogou uma garrafa. Você socou as paredes, deu um tapa na Srta. Heard, agarrou-a pelos cabelos. Você bateu na nuca dela e a empurrou. Você perdeu completamente o autocontrole. Você deu uma cabeçada na Srta. Heard usando o topo de sua cabeça para acertá-la entre os olhos. Amber caiu para trás e seu nariz começou a sangrar imediatamente.”

Enquanto isso, o tribunal ouviu como Johnny Depp, que estava altamente embriagado e drogado, cortou um dedo em uma briga antes de usar o toco ensanguentado para rabiscar grafite em uma casa que estava alugando. A Sra. Wass revelou: “Foi um estado de carnificina completa em casa. Você ergueu a mão e disse [para a Sra. Heard]: “Olha o que você me fez fazer. É bom o suficiente para você? Que idiota eu sou, eu te amo.” Wass então prosseguiu. “Você usou seu dedo machucado no lugar de um pincel, mergulhando-o na tinta e usando-o para fazer o graffiti. Este exercício de pintura estava acontecendo em todas as paredes da casa, pisos, sofás.” Ela acrescentou: “Alguém sóbrio, não sob a influência de drogas, teria sentido uma dor considerável. Você não sabia o que estava fazendo nesta fase. Você estava completamente louco com bebida e drogas.”

Os danos causados ​​foram posteriormente estimados em £ 120.000. (aproximadamente R$ 801.879,45 – oitocentos e hum mil, oitocentos e setenta e nove reais e quarenta e cinco centavos).

Durante o caso – apelidado de Julgamento do Século – Depp, 57, admitiu que consumiu quantidades “gigantescas” de álcool e drogas, inclusive no set da franquia de filmes de sucesso da Disney, Piratas Do Caribe. Ele também admitiu gritar insultos vis para a estrela de Aquaman, Heard, 34, e chamá-la de “conselheira de acampamento lésbica”, “porca nojenta”, “c ** t” e “suckfish desumano cheio de escória” em textos lidos para o tribunal. Em um texto para seu assistente, Depp se referiu a si mesmo como “o Mad S ***** r”, uma referência grosseira ao seu papel como o Chapeleiro Maluco no filme Alice no País das Maravilhas de 2010, da Disney.

Amber Heard alegou que ele a manteve “refém” em uma casa alugada durante uma bebedeira e drogas que durou três dias na Austrália, onde ele estava filmando Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar, e a atacou brutalmente. O juiz disse que mais tarde, o ator usou o coto ensanguentado de seu próprio dedo decepado para rabiscar pichações por toda a casa – e então a culpou por “me obrigar a fazer isso”, ouviu o tribunal. Também foi alegado que ele enrolou sua camiseta no pescoço de Heard durante um ataque brutal em sua lua de mel de 2015 a bordo do luxuoso Eastern & Oriental Express. E Heard também contou que ele a atacou em seu apartamento em Los Angeles pelo menos duas vezes, arrancando mechas de seu cabelo e jogando um telefone celular em seu rosto.

Evidências chocantes do abuso de drogas de Depp também surgiram durante o julgamento. Uma foto tirada por Heard mostrou o ator caído inconsciente no chão de seu quarto. Outra capturou as consequências de uma bebedeira e drogas em sua casa em Los Angeles na manhã seguinte a uma violenta discussão. Vários itens de parafernália de drogas – incluindo quatro linhas de cocaína – eram visíveis na mesa da cozinha da Sra. Heard, junto com um copo pequeno de uísque e uma caixa de comprimidos com a inscrição “Propriedade de JD“. Depp negou ter atacado a Sra. Heard, mas disse: “Foi uma discussão bastante sórdida. Eu definitivamente estava comendo cocaína e uísque naquela manhã. ” Uma foto de Depp jogado ao lado de sua cama foi tirada pela Sra. Heard em julho de 2013 em uma tentativa de “chocar” seu marido para que deixasse de beber e de fazer uso das drogas foi mostrada no tribunal. Depp disse que parecia estar dormindo na foto, mas não descartou a possibilidade de estar desmaiado devido ao consumo excessivo de entorpecentes.

Uma terceira foto chocante de Depp desmaiado com um pote de sorvete derramando em seu colo foi exibida no tribunal. A foto foi tirada em Agosto de 2014.

Em uma ocasião, Depp mandou uma mensagem para sua enfermeira particular dizendo que ele teve uma “discussão desagradável” com Amber e queria “um nocaute de merda yum-yum” – uma referência a fortes analgésicos prescritos. Quando a enfermeira chegou, Johnny estava sentado em sua cozinha com “os nós dos dedos arranhados e ensanguentados”. Ele havia enviado uma mensagem de texto para sua irmã dizendo: “Vou foder  selvagemente algum filho da puta.” A Sra. Wass disse a ele: “Há momentos em que você nem mesmo se lembra da conduta pela qual foi responsável. Você desmaiou em muitas e muitas ocasiões.”

O tribunal ouviu que a filha de Depp, Lily-Rose, declarou que ao ficar com a Sra. Heard, ela o estava ajudando a se tornar “um pai melhor”.

Heard conheceu Depp no ​​set de The Rum Diary em 2011 e eles se casaram em 2015, mas eles se divorciaram oficialmente em 2017 – um ano após ela obter uma ordem de restrição contra ele, acusando-o de abuso.

Matéria Original | Tradução e adaptação: Equipe Amber Heard Brasil




As 14 vezes em que Amber Heard alegou ter sigo agredida por Johnny Depp – e todos deveriam acreditar.

Os atores se conheceram no set de gravações de ‘Diário de Um Jornalista Bêbado’ (The Rum Diary), e deram início ao seu relacionamento em 2012.

O tablóide The Sun fez um breve resumo de todos os incidentes de agressão durante relacionamento do casal, expostos por Heard desde 2016, quando a atriz entrou com um pedido de divórcio do casamento que durou 15 meses.

O Supremo Tribunal de Londres teve acesso a mais provas das agressões nesta semana.

No início de 2013:

Heard afirmou que Depp a agrediu pela primeira vez quando eles estavam em Los Angeles depois que ela deu risada de sua tatuagem. A atriz alegou que o marido lhe deu um tapa três vezes depois que ela riu da tatuagem dele, que originalmente dizia “Winona Forever” em homenagem a sua ex-namorada, Winona Ryder, que foi alterada para “Wino Forever” depois da separação. Ele aparentemente se desculpou e culpou “o monstro”.

Março de 2013.

Depp supostamente bateu em Amber por conta de um quadro que Heard ganhou de sua ex-parceira Tasya Van Ree. Alega-se que ele a atingiu “com tanta força que o sangue do lábio dela acabou na parede” e que ele tentou incendiar a pintura.

Depp mais tarde se referiu ao suposto incidente em um texto como “banho de sangue em discoteca”, mas disse no tribunal que era para aplacar sua esposa, e não era um pedido de desculpas.

Junho de 2013:

Heard e Depp estavam em Hicksville, EUA, com um grupo de pessoas, incluindo a irmã de Amber, Whitney, e o assistente de Depp, Nathan Holmes. Heard afirmou que o marido estava “tomando drogas” e ficou “enfurecido” e “com ciúmes” quando uma de suas amigas a tocou. Ela disse que ele então jogou óculos nela, rasgou seu vestido e danificou a cabine em que estavam hospedados.

Maio de 2014:

Depp foi acusado de chutar Heard e espancou-a depois de beber em um jato particular que voava com o então casal de Boston para Los Angeles. Foi alegado que a agressão ocorreu porque Johnny acreditava que Amber estava tendo um caso com o ator James Franco, seu co-star em ‘The Adderall Diaries’.

Agosto de 2014:

Depp atacou Amber, pois ela estava “retendo remédios” dele em uma viagem de desintoxicação e tentativa de sobriedade que o ator estava fazendo com destino à sua ilha particular nas Bahamas.

Dezembro de 2014:

Depp foi violento com Amber Heard em Los Angeles e após o incidente, chamou-se de “selvagem” e “lunático” em mensagens de texto que foram lidas no tribunal.

Janeiro de 2015:

Enquanto o casal estava em Tóquio, no Japão, Heard afirmou que Depp a empurrou, deu um tapa e a agarrou pelos cabelos, antes de ficar de pé sobre ela e gritar enquanto ela estava no chão.

Início de março de 2015:

Em um dos incidentes mais chocantes, Depp é acusado de ter agredido repetidamente Heard em um ataque de fúria de três dias deixando-a como refém, na Austrália. Johnny é acusado de empurrá-la contra uma mesa de pingue-pongue, sufocando-a contra a geladeira e estrangulando-a. Neste mesmo incidente, o ator arrancou a ponta de seu dedo e, enquanto lesionado, usou seu sangue para escrever mensagens no espelho da casa que o então casal ocupava.

Final de Março de 2015:

Heard disse que Depp estava “enfurecido” e tentou empurrar sua irmã Whitney, antes de arrancar os seus cabelos e destruir a cobertura que o casal dividia em Los Angeles.

Agosto de 2015:

Enquanto estava em lua-de-mel no trem ‘Expresso do Oriente’, no sudeste da Ásia, Heard alegou que Depp “a empurrou contra uma parede e a segurou pela garganta sufocando-a, fazendo-a temer pela sua própria vida.”

Novembro de 2015:

Em Los Angeles, Depp rasgou a camisa de Heard e “jogou-a pela sala”, jogando também um copo de vinho e uma “jarra pesada de vidro” para ela, além de empurrá-la sobre uma cadeira que a levou a bater a cabeça dela contra uma parede.

Dezembro de 2015:

Depp admitiu que deu um soco no rosto de Heard em sua cobertura em Los Angeles, mas no tribunal nesta semana afirmou que foi “acidental”.

Durante o suposto incidente, afirma-se que Depp jogou uma garrafa de vinho nela e arrancou grandes tufos de seus cabelos e sufocou-a enquanto gritava: “Eu vou te matar”.

Abril de 2016:

Depp chegou atrasado à festa de 30 anos de Heard, e uma briga aconteceu após a saída dos convidados. Alega-se que o ator jogou uma magnum de champanhe em sua então esposa.

Maio de 2016:

Depp teria chegado à cobertura do casal em Los Angeles “bêbado e drogado”, e jogou um celular iPhone no rosto de Heard.

Muitos destes incidentes estão descritos detalhadamente e traduzidos em posts antigos aqui no nosso site. x x x x

Artigo original: The Sun

Tradução e adaptação: Equipe Amber Heard Brasil.




Johnny Depp enrolou uma camiseta no pescoço de Amber Heard e a agrediu durante sua viagem de lua de mel no trem ‘Expresso do Oriente’.

A atriz de 34 anos relatou o incidente em um diário, que foi lido hoje, 14, no Supremo Tribunal de Londres.

O início do desabafo de Heard em seu diário dizia: ‘Ele me bateu inúmeras vezes.’

Amber também afirmou que Depp, de 57 anos, a enforcou com uma camiseta.

O casal ficou em uma cabine de luxo no trem em julho de 2015 para comemorar seu casamento – Mas é alegado que o romance foi rapidamente prejudicado pelo comportamento violento de Depp.

Amber também relata que a estrela de piratas do Caribe a atacou, bateu em seu rosto e a agarrou pela garganta. Ele a empurrou contra uma parede e rasgou sua camiseta.

A entrada do diário de Heard, detalhando o suposto ataque, foi lida na Suprema Corte de Londres. A atriz escreveu:

“Nossa briga foi terrível. J (Johnny) chegou a um momento com a camisa em volta do meu pescoço.” “Ele me bateu várias vezes. Nem sei como acabei com esse nó enorme e bastante irritante na parte de trás da minha cabeça.”

Na início do relato, Heard, 34 anos, se repreende por não ter conseguido “se manter firme” durante a briga. Ela escreveu: “Depois de três horas de sono e a briga terrível que tivemos na noite passada, nós dois somos zumbis ambulantes hoje.”

“Uma noite que terminou às 3h30 e foi brutalmente interrompida pela chegada iminente do trem à estação de Cingapura muito cedo nesta manhã.”

“Depois de três horas de sono, parecia uma ressaca ainda mais brutal do coração. A mágoa na noite passada foi particularmente ruim.”

“Eu odeio permitir isso, nunca usando isso como uma linha pela qual eu defendo minha posição.”

Depp admitiu anteriormente que discutiram no trem no sudeste da Ásia, mas ele nega ter sido violento com Heard.

O segurança de Depp, Malcolm Connolly, negou que houvesse qualquer ataque de agressão durante viagem de trem. Ele disse: “Se ela tivesse sofrido algum ferimento, eu teria notado. Eu cuidei de Amber.” Entretanto,  Connolly admitiu que uma briga poderia ter ocorrido sem ele perceber.

A advogada do The Sun, Sasha Wass, perguntou onde Connolly estava durante a estadia no trem. Ele disse que estava a “três ou quatro portas” do casal. Wass disse: “Então, se uma briga tivesse acontecido às 3h30 da manhã, você acha que necessariamente saberia sobre isso?”

Ele disse: “Eu nunca saberia disso”.

Tradução: Equipe Amber Heard Brasil.

Artigo original: The Sun




Na manhã desta terça-feira, 07, aconteceu o primeiro dia do julgamento do caso de difamação de Johnny Depp contra o jornal britânico The Sun, no qual Amber Heard compareceu (confira imagens aqui) e será uma das testemunhas.

O julgamento em andamento deveria ter começado em março, mas teve que ser adiado devido à pandemia de coronavírus. Também foi quase descartado na semana passada, depois que o juiz Nicol decidiu que o ator violou uma ordem judicial ao não revelar possíveis evidências – mensagens de texto relacionadas ao seu uso de drogas.

Depp e Heard ficaram cara a cara ontem na corte de Londres, onde Depp, 57, está processando o jornal The Sun por se referir a ele como um “espancador de esposas” em um artigo de abril de 2018.

Amber Heard chegou ao Supremo Tribunal de mãos dadas com sua irmã Whitney e advogada Jennifer Robinson, também acompanhada de sua namorada Bianca Butti. Johnny Depp e sua equipe tentaram impedir Amber de comparacer ao tribunal e testemunhar, mas como visto falharam, o julgamento está previsto para durar três semanas.

Ao abrir o caso, Sasha Wass, QC, representando o The Sun, disse: “Os réus demonstrarão que a descrição do Sr. Depp como um ‘espancador de esposas’ é totalmente precisa e verdadeira. Eles mostrarão que a série de artigos está correta – ou seja, que o requerente espancou sua esposa, Amber Heard, causando-lhe um ferimento significativo e, ocasionalmente, levando-a a temer por sua vida. Essa defesa é apoiada por depoimentos de testemunhas, evidências médicas, fotografias, vídeo, gravações de áudio, evidências digitais e textos do próprio Depp”

A advogada descreveu Heard como uma “mulher inteligente e independente que desenvolveu sua própria carreira como atriz.” Mas ela disse que isso “deu origem a uma série de conflitos” entre os dois, enquanto Depp procurava “controlar” a vida social e as escolhas de carreira de Heard.

Ela acrescentou: “Esses conflitos se manifestaram em discussões em que Depp se tornou abusivo e agressivamente ciumento, às vezes acusando falsamente a Srta. Heard de ter relações sexuais com seus colegas de elenco. As discussões não foram fáceis devido a diferença de gerações entre a Srta. Heard e o Sr. Depp, que alimentou a insegurança de Depp. Isso exacerbou sua dependência bem documentada e o abuso excessivo de álcool e drogas controladas, que remontam à época de Depp quando jovem.”

Disseram ao tribunal que Heard havia apoiado as tentativas de Depp de “deixar seus vícios,” mas se ele falhasse ele “viraria sua raiva e frustração para a Srta. Heard, repreendendo-a e lançando uma variedade de acusações vis, cruéis e irracionais.”

Wass acrescentou: “Nessas ocasiões, a agressão de Depp geralmente se transforma em um comportamento fisicamente destrutivo, incluindo o uso de violência contra ela. O comportamento de ‘espancar a esposa’ incluía atirar objetos nela, dar-lhe um tapa no rosto, chutá-la, agarrá-la pela garganta e ameaçar matá-la. Em períodos de sobriedade após as fúria destrutiva de Depp, ele reconhecia os problemas que enfrentava, pedia desculpas à Srta. Heard e culpava o que descreveu como ‘sua doença’. Ele se referiu à sua personalidade bêbada e violenta como ‘o monstro’. Quando sóbrio, o Sr. Depp era capaz de bondade, charme e generosidade. O lado do personagem que ele descreveu como ‘o monstro’ era ciumento, controlador, violento e selvagem. São essas características que o qualificam para o termo ‘espancadora de esposa’

As filmagens gravadas por Heard foram mostradas na corte de Depp gritando “filh* da p*ta” enquanto ele chuta um armário.

Heard diz a ele “nem sequer estamos brigando, tudo o que fiz foi pedir desculpas,” fazendo Depp responder: “Aconteceu alguma coisa com você esta manhã? Acho que não.” O ator continua: “Você quer ver louco? Eu vou te dar a porr* de um louco.” Perguntaram para Depp se ele estava bêbado no momento do vídeo referindo a um “mega litro de vinho tinto” que ele parecia derramar durante o clipe. Wass disse: “[Não é] a escolha de todos no café da manhã“.

Mas a estrela disse que acreditava que havia sobrado da noite anterior e negou ter tomado cocaína porque é uma “impossibilidade física” que ele sempre seja “alto ou embriagado”. Depp admitiu gastar 23.834 libras por mês em vinho – mas afirmou que não bebia tudo sozinho.

O tribunal também ouviu que certa vez enviou um e-mail a Sir Elton John para celebrar 100 dias sóbrios – e se referia ao seu “cérebro e fígado parecidos com a sra. Thatcher“. Falando da “eterna selvageria contra mim mesmo“, Depp disse a Sir Elton: “Eu teria sido engolido pelo monstro se não fosse por você.” O tribunal também foi informado de que Depp enviou uma mensagem de texto onde ele se referia à ex e mãe de seus filhos, Vanessa Paradis, como um “pé no saco“.

Ele também a chamou de “ex-albatroz francês“, quando elogiou Heard no início de seu relacionamento. Depp disse ao tribunal em evidência que as acusações que ele submeteu a Heard de “tortura e outros abusos” eram “doentes” e “completamente falsas”.

Trechos das gravações feitas entre ele e Heard foram lidos hoje ao tribunal durante suas provas. Neles, Heard diz a Depp: “Você levou um tapa… mas eu não te dei um soco. Eu não te dei a p*rra de um soco. Eu te dei a p*rra de um tapa.” Heard passa a chamar Depp de “p*rra de um bebê” fazendo com que ele responda: “Porque você começa brigas físicas.” A atriz então continua: “Você é um bebê. Cresça c*cet*.

Depp admitiu várias coisas quando entrou no estande – incluindo como ele começou a usar drogas com apenas 11 anos. Ele também afirmou que tentou “todos os medicamentos conhecidos pelo homem” quando tinha 14 anos – incluindo LSD, cocaína e medicamentos prescritos.

As “mensagens sobre as drogas da Austrália” que foram enviados em 2015 antes do suposto ataque incluem menção a “pílulas felizes” e “coisas esbranquiçadas.” Depp negou o uso de drogas e alegou que Heard não encontrou uma sacola de MDMA no momento do ataque. Outros textos também foram previamente divulgados ao tribunal entre Depp e o ator britânico Paul Bettany. Um em 2013 disse: “Vamos queimar Amber. Vamos afogá-la antes de queimá-la !!! Depois f*do seu cadáver queimado para ter certeza de que ela está morta.

Depp admitiu hoje que “se envolveu em drogas” com a estrela de Vingadores, Bettany, quando perguntado durante o interrogatório se o ator era “um dos amigos de drogas de Depp.” ele disse: “Paul Bettany é um ator com quem trabalhei várias vezes, ele é um amigo e nós temos … sim, nós nos envolvemos em drogas juntos“. Depp então revelou ao tribunal que eles usaram Xanax e Adderall juntos, entre outras drogas.

Por boa parte do tribunal ter sido aberto ao público, outros detalhes importantes do ocorrido foram cobertos por repórteres como Nick Wallis, Poppy Wood e mais, reunimos mais alguns trechos importantes das coberturas online não citados acima.

  • Recebemos a declaração de abertura do Reclamante (o reclamante é Johnny Depp para ser mais claro!) Aqui estão alguns trechos: “Alegações da Srta Heard,
    11. Como alegações é difícil pensar em termos de abuso físico entre duas pessoas em um relacionamento que poderia ser mais extremo ou violento do que aqueles que a Srta. Heard fará contra o Sr. Depp neste Tribunal. Recentemente, a Srta. Heard levantou uma nova alegação de que ela até pediu para ser ouvida em particular por causa de sua natureza supostamente horrível, uma alegação que nunca foi levantada antes, nem publicado em nenhum lugar nos últimos quatro anos, desde que essa história foi divulgada em publicações e publicações, incluindo em qualquer um dos muitos depoimentos do Tribunal e outros documentos produzidos no litígio que foi conduzido desde o rompimento de seu relacionamento em 2016 ou, nesse caso, em qualquer comunicação contemporânea que tenha ocorrido entre o casal ou seus amigos. Lugar algum.
  • 12. No entanto, mesmo aqueles que a Srta. Heard se contenta em ser ouvida em tribunal aberto são extremos o suficiente por si mesmos. Eles incluem atos prolongados de violência, como repetidos socos e tapas, sendo agarrada pela a garganta, sendo arrastada pelo chão pelos cabelos, tendo um lábio socado com tanta força que espirrava sangue na parede, um nariz quebrado e assim por diante; violência que a levou a temer pela sua vida, ela diz. Na Austrália, em 2015, ela ainda alega ter sido submetida a uma “situação de refém por três dias” envolvendo um catálogo de brutalidade, que terminou, criticamente, com Depp tendo uma parte do dedo cortada e exigindo ser hospitalizado, mas nenhuma atenção médica está sendo procurada pela Srta. Heard (apesar do médico estar em cena ou por perto). Terei mais a dizer sobre isso mais tarde.
  • 14. Enquanto o Sr. Depp nega as alegações de violência, a Srta. Heard não pode negar esses atos por vontade própria. Não é apenas que ela escolheu não terminar as coisas com o Sr. Depp, apesar de sua alegada violência desde o início, ela optou por morar com ele, noivar com ele e depois se casar com ele (algo que ele não havia feito em nenhum relacionamento anterior) com todo o conhecimento por parte dela, de como ele supostamente era e qual seria a natureza do relacionamento deles e continuava sendo.
  • S está falando de uma gravação de Amber Heard de Dezembro de 2015.
    Pergunta para JD – Sasha: você sabe o que é essa gravação?
    Johnny Depp: Um…
    S: Eu vou te dizer. É chamado de argumento 2
    JD: Ah sim…
    S: Então Amber Heard disse que as gravações também eram uma ferramenta para ajudar a lembrar JD como ele era com drogas e álcool, pois ele muitas vezes não se lembrava.
    S: essa é a sua lembrança?
    JD: Não
    S: Com suas próprias palavras, você poderia me dizer o que entendeu nas gravações?
    QC (Sasha) o leva a um artigo sobre ele supostamente destruindo um quarto de hotel em Nova York com 31 anos. Ele foi acusado de estar embriagado, mas sem motivo conhecido. Alegadamente, fez um acordo com o hotel para pagar quase US $ 10.000
    QC: você estava intoxicado?
    JD: Não
    QC: Você estava drogado?
    JD: Não
    QC: Você fez algum dano?
    JD: Eu fiz alguns danos
    QC: Alguns danos não chegam a quase US $10.000
    JD: Bem, essa foi a conta que me foi dada. foi há muito tempo.. eu deslizei um sofá pela sala
    CQ: Isso não causaria nenhum dano
    JD: Eu meio que deslizei … eu não rasguei as coisas..
    QC: Segunda vez que você foi preso
    JD: Sim
    QC: Por fazer algo violento
    JD: Sim
    QC: Causando 10K de dano? Isso é muito dinheiro para algumas pessoas, talvez não para você …
    JD: É muito dinheiro
    QC: Por que você fez isso?
    JD: Foi o ápice de um tempo desagradável
    QC: Você achou difícil controlar sua raiva nesta ocasião?
    JD: Naquela ocasião eu escolhi expressar minha raiva
    QC: Você se expressou através de comportamento destrutivo
    JD: As vezes tenho isso na minha vida
    QC: O motivo pelo qual estou fazendo todas essas perguntas é que estou sugerindo que, quando você estiver com raiva, se expresse com comportamento violento – você entende?
    JD: Eu entendo
    QC: Ok, vamos lá quando você fez Medo e Delírio em Las Vegas …
    (QC está falando sobre a ligação romântica que JD teve com a senhorita Barkin. Ela declarou que ele era carinhoso e gentil e bêbado na maior parte do tempo)
    QC: Ela foi questionada sobre substâncias ilegais – Barkin diz que alucinógenos, o que isso poderia ser?
    JD: LSD, cogumelos …
    QC: Ela está certa sobre isso?
    JD: Não
    CQ: Cocaína?
    JD: Não, não naquele momento
    QC: Maconha
    JD: Ocasionalmente …
    QC: Quase nenhuma droga …
    QC: Por que a Sra. Barkin mentiria?
    JD: Você está me pedindo para especular?
    QC: Não, estou perguntando se ela está mentindo. Vocês se separaram em bons termos…
    JD: Não, nós não
    QC: Você está dizendo que ela tinha um motivo maligno porque não se separaram de uma boa maneira?
    QC: Barkin diz que não consegue se lembrar do motivo da briga. Srta. Barkin está descrevendo um incidente quando você jogou uma garrafa. Não a atingiu. Houve uma briga entre você e seus amigos/assistentes. Ela diz que ninguém fez nada depois disso.
    QC: É um resumo justo?
    JD: Sim
    CQ: Essa é uma característica dos seus assistentes. Eles nunca interferem, nunca lidam com o seu mau comportamento, eles simplesmente lidam com a bagunça que você faz.
    JD: Isso está incorreto
    QC: Algum deles o repreendeu sobre seu comportamento… durante o tempo em que você estava com a Srta. B?
    JD: Repreensão é uma palavra muito forte. Não penso nessas pessoas como funcionários, são amigos, são mais parecidos com a família, nunca deixariam de me abordar se tivessem preocupações sobre algum assunto (…)
    [O juiz quer clareza sobre isso] Juiz: Algum de seus assistentes já teve problemas com seu comportamento?
    JD: Sim, eles discutiram sobre vários assuntos, mas não é um curativo, é mais a ver, por exemplo, se eu estava passando por um período em que senti que era necessário
    QC: Bem, vamos falar do que ela diz sobre o incidente – “Sempre há um ar de violência sobre ele. Ele grita – sempre há muitos gritos.” – Ela foi perguntada sobre quem você grita e diz “as pessoas que trabalham para você, pessoas que funcionam com uma capacidade menor para você.”
    QC: Ela então diz que você está com ciúmes. Você é ciumento?
    JD: Onde é dito ciúmes?
    QC: [lido em voz alta] “ele é apenas um homem ciumento, controlador – para onde você vai, com quem está indo, para onde você foi ontem à noite?”
    [dá um exemplo de um arranhão nas costas da Sra. B, que ele aparentemente ficou muito zangado porque, de acordo com a Sra. B JD, pensou que tinha dormido com outra pessoa.]
    QC então a conta que ela dá é alguém que está com raiva, toma muito álcool e drogas, lança um míssil em uma ocasião e alguém que está controlando muito e ciumento e alguém cujos assistentes não intervêm.
    QC: O que você diz disso?
    JD: Falso. E eu diria a descrição de mim na p20 na linha 14, onde ela diz que eu nunca gritei com ela e apenas gritei com meus assistentes, posso jurar que essa é a mais distante descrição de mim e das pessoas com quem trabalho. Nunca pensaria em alguém como menor que eu. Fazer um filme é um esforço colaborativo que não acredito na ideia de estrelas e fama e tudo mais. Acredito que se você falar com alguém com quem trabalhei ao lado da Sra. B, que claramente guarda rancor e falando em nome da Srta. Heard.
    QC diz que ela foi intimada. Barkin apresentou um depoimento ao tribunal.
    QC: Você diz que ela guarda rancor.
    JD: Eu diria que é bem claro
    QC está falando sobre o final dos anos 90, está dando um depoimento quase 20 anos depois.
    QC: Ela está carregando uma rancor por muito, muito tempo, ou ela está dizendo a verdade.
    JD: Eu diria que ela está ressentida por muito, muito tempo
    [o assunto é encerrado]
  • Chegamos a uma reportagem de jornal do final dos anos 90, que alega perseguições de fotógrafos por JD com um pedaço de madeira do lado de fora de um restaurante. JD é preso. Alegou ter disparado e começou a gritar obscenidades quando os paparazzis se aproximaram dele. “Eu não queria que eles usassem algo tão sagrado para o benefício deles. (Se referindo a gravidez da Vanessa)”
    QC: Eles queriam uma foto de vocês dois em um local público e você nos disse que viu isso como uma invasão de sua privacidade. Isso foi proporcional?
    O juiz intervém para dizer que se trata de um pedaço de madeira.
    QC: Você tinha um pedaço de madeira na mão?
    JD: Sim
    QC: Como você conseguiu?
    JD: No chão, havia uma tábua de madeira no compartimento de carga com cerca de 15″ de comprimento. Eram cerca de 15 paparazzi na porta do compartimento de carga, peguei a madeira e, quando eles entraram, bati em um deles com ela.
    QC: Então você agrediu alguém?
    JD: Eu bati na mão – havia cerca de 14 ou 15 deles
    QC: Isso é um ataque, a menos que seja em legítima defesa
  • No tribunal, Depp admitiu que nunca assistiu nenhum filme de Heard
    A defesa traz a torna uma citação de Depp ridicularizando Heard “atriz de merd* e sua maldita ambição
    Ele diz ao tribunal: “Se você não quer ser objetificado, na minha opinião, deve-se manter as armas e não usar certas coisas nas estreias que são reveladoras




Anteriormente, fora divulgada pela equipe jurídica de Johnny Depp, ex-esposo de Amber Heard, uma declaração que Laura Divenere deu ao tribunal no caso do processo de difamação que Depp abriu contra Heard, na Virgínia. Laura declarou que “Eu nunca vi a sraª Heard com quaisquer sinais de agressão física ou lesões, incluindo vermelhidão, inchaço, cortes, hematomas ou danos de qualquer tipo. Eu nunca vi Amber ferida de nenhuma forma, embora agora eu esteja ciente de que ela fez muitas denúncias de abuso diferentes.”

ENTENDA O CASO: Laura Divenere começou a trabalhar como designer de interiores da cobetura do então casal, localizada no Eastern Columbia Building, no centro de Los Angeles, por volta de Julho de 2014 até por volta de Maio de 2016. Após o divórcio, Divenere permaneceu trabalhando com Amber. A designer explica que se considera amiga de Heard, que mantém contato contínuo com a atriz e que não fala com o ator de 56 anos desde 2016. Em sua primeira declaração, recolhida pela equipe jurídica do ex-esposo de Amber para seu processo de difamação contra a atriz, aberto na Virgínia, Laura afirma: “Estive com Amber e interagi com ela com frequência nos vários dias que se seguiram após sua acusação de violência doméstica…. Incluindo pelo menos os dias 23, 24 e 25 de Maio de 2016. Naqueles dias, eu trabalhei com Amber, peguei pacotes para ela, andei de elevador com ela, eu a vi pessoalmente, mas não reparei em marcas.” – Na época de seu testemunho, Divenere também declarou que, “apesar do convívio com amigos íntimos e com a irmã de Amber, Whitney Heard, nunca se foi comentado com ela sobre nenhuma situação de agressão.”

Segundo Jeffrey Smele, um dos advogados do Jornal Britânico ‘The Sun’, contra quem Johnny abriu um processo de difamação,

“Os peticionários estão particularmente interessados em interrogar Divenere, porque entendem que ela foi pressionada a assinar sua declaração e que, consequentemente, não é uma declaração verdadeira e precisa.”

Entre as provas expostas na segunda-feira, 16/03/2020, estão algumas mensagens enviadas de Adam Waldman, advogado do ex-esposo de Amber, e a transcrição do áudio da conversa entre Amber Heard e Laura Divenere.

“Na conversa, a srta Divenere pede desculpas a Amber Heard por fazer a declaração, explica que Waldman a pressionou a fazer isso, e até pede que o time jurídico de Heard entre em contato com ela para que ela possa fazer uma nova declaração e a interroguem para saber se ela pode dizer algo em favor da atriz.” – Smele continua. “Nessa gravação de áudio, Divenere dá uma declaração totalmente diferente. Por exemplo, ela diz que nos dias seguintes a 21 de Maio de 2016, ela viu o rosto da sraª Heard parecendo inchado e vermelho, e que ela esteve chorando…”

AMBER HEARD: Enfim, você quer se sentar?

LAURA DINIVERE: Sim. Está bem. Então eu vou lhe contar o que eles estão fazendo comigo agora, o que Johnny está fazendo.

AH: Ok. O que está acontecendo, então você me enviou o gráfico da tela, mas parecia daquela tela —

LD: Aparentemente, o advogado com o qual Johnny está trabalhando estava tipo, ameaçando, se eu não respondesse ele, eu teria que literalmente — então eu fiquei tipo —

AH: O que ele disse?

LD: Isso — porque eu disse — ele primeiro me abordou, eu disse não. Eu falei, eu realmente não sei nada sobre isso. Isso não é algo que Amber e eu conversávamos, em relação ao abuso. Eu não estava lá até aquele verão, quando eu a estava ajudando a juntar as coisas. E eu sei que eu estava na África durante esse período. Bem, ele me tem em arquivo, em fotografia, entrando no prédio todos os dias, aparentemente.

AH: Ah, então não foi quando você estava na África.

LD: Não. Pois é. Ele estava tipo, então ele pensou que eu estava totalmente conspirando com você e eu literalmente entendi que eu era tipo essa pessoa mentirosa e que ele iria em frente e me intimaria.

AH: Então, como essas informações chegaram até você?

LD: Ele me contatou diretamente. Ele me ligou no telefone e então eu simplesmente não atendi. E então, na noite seguinte, ele literalmente me mandou uma mensagem. E foi então que eu disse, eu apenas implorava que não sabia de nada, que eu não fui exposta a essa parte da vida deles, ou nada nesse sentido. Eu disse que sabia que era um relacionamento difícil, na melhor das hipóteses. Eu disse, mas eu era periférica. E, de qualquer maneira, ele estava tipo — e eu disse: eu sei que aquele verão era o verão em que eu estava planejando uma grande viagem para ir à África, então eu disse, Eu nem estava lá naquele verão. E na minha cabeça, eu não estava. Faz quatro anos, então eu não sabia de nada. E então recebi uma mensagem dele mais ou menos às 3:00 da manhã, basicamente me chamando de mentirosa e literalmente dizendo, bem, então você é apenas parte do grupo conspiratório da Amber. Quero dizer, esse cara é o maior imbecil do mundo. Eu não sei como você está lidando com isso, porque eu estou tremendo há dias com isso. Então ele basicamente estava tipo, ele apenas continuou sendo realmente — eu disse, me desculpe, eu não conheço a Amber como essa pessoa de jeito nenhum. E eu acredito nela. E então ele ficou tipo, bem, você tem que sentar aí e eu preciso conversar com você por telefone. E, se não, nós a intimamos e você será deposta. Estou tipo, você está brincando comigo?

AH: Então ele disse que você vai se deposta se você não tiver uma conversa —

LD: Correto. Sem dúvida, então eu vou parafrasear o que eles disseram depois da conversa. Era mais ou menos duas horas e meia depois. Ele foi a maior imbecil que eu já encontrei na minha vida. Mas o que eles têm, de acordo com ele, eles precisavam que eu assinasse uma declaração que dizia que ele me acusou de tipo, ok, bem, que você tinha estado com Elon, James Franco. Tenho certeza que você tem — eu disse, não sei nada sobre isso. Eu disse, e sinceramente, a primeira vez que ouvi falar do Elon foi em agosto. E eu disse que a Amber era muito muito tranquila, você sabe o que, eu só quero — eu não — eu disse, eu não sei nada sobre isso. Bem, há uma foto sua levando flores para a suíte da cobertura. Eu não estou brincando com você. Não sei o que você está fazendo com isso, como está lidando com isso. E eu disse, isso não teria sido incomum. Eu teria levado. E eles disseram, você vai subir lá, e ele disse tipo, bem, você sabia que elas eram do Elon. Eu disse que não fazia ideia de quem elas eram. Que não vou ler o envelope de alguém. E então ele tentou obter essas informações de mim e eu realmente estava sendo honesta. Eu não sabia de nada. E então isso é tão —Amber, você não tem ideia. Eu absolutamente te adoro. Você sabe disso. E foi tipo, eu sentei lá e esses caras, ele é o maior imbecil sob o sol. Então ele novamente ficou tipo, você sabe, que no final, eles têm Kate sendo deposta. Ele disse, você sabe que ela está passando por TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumático). O que eu não sei se ele estava mentindo. E eu fiquei tipo, ela disse que você tinha ouvido Amber gritar com ela. Eu disse, escute, a única vez que eu ouvi — porque ele estava falando tipo, eu sei com absoluta certeza. Eu disse, a única vez que ouvi Amber gritar com Kate em toda a minha vida foi uma vez durante a mudança. E eu disse, honestamente, ela tinha pisado na bola feio. E eu disse, simplesmente não tem jeito. Eu disse, além disso, não sei nada sobre isso. E ele disse tipo, bem, nós temos registro que ela te ligou chorando. E que, lembra de que eu te disse, você precisava se livrar da Kate porque ela estava me ligando bêbada. E eu disse sim. Eu disse, mas Kate é a pessoa errada. Kate sempre estragava as coisas o tempo todo. Ela estava uma bagunça. E eu não disse que ela estava bêbada quando ele estava me ligando, porque eu não queria dar mais informações sobre isso para ele. E então ele estava falando sobre quando o lugar foi lançado no mercado e eu acho que eles entrevistaram o Kevin também e eles pegaram o Kevin. Não faça isso porque eu estou bem. Então, havia algo sobre marcações rosa e ele a descrevia como uma marca rosa da casa de terror infernal. Quero dizer, ele tem um jeito de florescer as palavras. Como eu disse, o maior imbecil. E eu disse que eram coisas que estavam marcadas, eu disse, claramente havia coisas que não eram do Johnny e não estavam marcadas com rosa. Tenho a impressão de que obviamente havia um acordo concordando que tudo naquele apartamento a Amber receberia. Então não há problema com isso. E ele estava tentando me fazer dizer isso, e eu também não sabia nada sobre isso. Mas sua mãe chegou em algum momento na frente do Kevin Dees. Só estou dizendo isso para você saber. E gritando sobre levá-lo por tudo o que ele vale ou algo parecido.

AH: Espere, minha mãe?

LD: Sua mãe.

AH: Minha mãe nunca gritou.

LD: Não. Eu sei. É isso que estou falando, eu disse, só encontrei a mãe de Amber algumas vezes, isso não parece muito com o jeito dela. Se você está me perguntando se eu testemunhei isso, juro por Deus que não. Mas essas são as coisas estúpidas que estão surgindo de forma consistente. E então foi tipo, bem, você falou com a Rocky (Raquel Pennington)? Aparentemente, eles estão planejando citar a Rocky, o que tenho certeza de que você está ciente, por falso testemunho.

AH: Você não pode citar alguém por perjúrio.

LD: Eu sei.

AH: Você intima uma pessoa como parte de um processo legal.

LD: Bem, então pronto.

AH: Na verdade, ele está manipulando e coagindo as pessoas através de ameaças.

LD: Ele está manipulando completamente.

AH: Sem que as pessoas sejam esclarecidas sobre a lei, eles estão ameaçando as pessoas e coagindo declarações delas.

LD: Eu sei. Sim.

AH: E as pessoas podem realmente ser enganadas, se você não sabe nada.

LD: Certo, eu sei disso. Eu entendo. E ele está falando sobre, bem, você sabe sobre [INAUDÍVEL 00:07 25]. E eu disse, eu não sabia disso. Então ele é fala tipo, bem, agora que você sabe sobre isso. Eu disse tipo, bem, ótimo.

AH: Ele acabou de lhe contar.

LD: Ele acabou de me dizer. Eu sei. Mas é isso que estou dizendo.

AH: Nada do que ele diz — é tudo manipulação.

LD: Eu sei que é. Então, basicamente —

AH: Quero dizer, esse cara literalmente disse que me tem na câmera, o engraçado é que nunca vimos essa filmagem. Nós vimos eu de pé em um elevador, mas eles literalmente inventaram essa coisa sobre a Whitney praticando me bater no corredor e eles têm isso na câmera. Como se essa fosse a origem das contusões. Eu fico tipo, ah, claro, bem, onde estão essas filmagens? Tipo, ele literalmente acabou de inventar isso. É literalmente apenas invenção.

LD: É horrível. É horrível. Quero dizer, eu não durmo há noites porque simplesmente não sabia como lhe dizer que agora isso foi trazido a pauta e eu tenho que ir em frente e te falar sobre todas essas informações. Então ele basicamente disse: se eu não assinar uma declaração — mas ela não declara nada sobre você. É somente que eu estou ciente do [INAUDÍVEL 00:08:28]. E eu disse, bem, não, eu não estou. Mas eu te contei no outro dia, então isso está lá. Se eu não assinasse, seria deposta e ele disse tipo, que seria de $15.000 a $ 20.000. Então, estou lhe dizendo agora, porque eu preciso que você saiba disso, e preciso que seus advogados me chamem para que eu faça uma declaração também e me questionem para que eu possa dizer algo a seu favor, porque ele não está me dando nenhum — Eu gostaria de explicar as coisas. Como ele disse, bem, você estava lá em cima. Eu disse, sim, mas isso não significa que eu estava com a Amber preparando esse enredo enorme. Eu disse, fico com a Amber por 5, 10, 15, minutos, meia hora no máximo e estamos lá — eu estou lá para trabalhar. E então eu não sei nada disso. E foi tipo, bem, você precisa de um sim ou um não. Então você não está familiarizada sobre o funcionamento do sistema judicial. Eu digo que não. Eu nunca estive em um tribunal. Então, eu fui literalmente forçada a assinar uma declaração que novamente não diz — é a coisa mais simples que se pode imaginar, mas não posso pagar US $ 20.000 porque nem sei o que está acontecendo com Elon no momento. Mas preciso que seus advogados se sentem e elaborem uma declaração para que eu esteja a seu favor, para que isso anule qualquer coisa. Porque eu não vi — porque ele disse tipo, bem, você a viu completamente – você a viu absolutamente espancada. E ele estava usando uma analogia tipo de que o braço dele tinha sido arrancado. E eu disse que ela estava visivelmente chateada o tempo todo. E eu disse, que veio de um lugar absolutamente verdadeiro. Bem, e então ele ia em frente e dizia alguma outra invenção completa. Tipo, eu senti que minhas mãos estavam completamente atadas e não havia nada que eu pudesse dizer para ressuscitar a situação. E eu estava tipo, faça o seu pior. Então ele fez a coisa idiota da declaração e eu continuei expurgando e expurgando as coisas. E então ele simplesmente não fazia mais nada. Então é realmente baunilha (simples) e eu mostrarei a você o máximo que puder, mas quero que seus advogados me liguem e literalmente me deixem fazer uma declaração para você, porque não sei mais o que fazer. Estou literalmente com o coração partido por causa disso, porque não posso sentar lá porque nunca tivemos — você sabe, eu não tinha conhecimento de nenhum desses acontecimentos de antemão. Quero dizer, foi literalmente depois. Você sempre escondeu de mim.

AH: Não é sua culpa. Você não sabia. Eu escondi isso de todo mundo.

LD: Eu sei, Amber.

AH: É o que as pessoas fazem. Mas depois, depois do divórcio, logo após o incidente, meu olho estava — você viu meu rosto?

LD: Eu só vi seu rosto quando estava inchado e vermelho, mas não vi nenhum — naquele momento não havia nada lá. E eu apenas disse — e eu disse, eu não me lembro disso. Eu disse, se você está perguntando — porque ele estava tipo, eu não estou perguntando, eu estou dizendo — ele estava me dizendo que não foi o telefone que foi jogado em você. Que você disse que Johnny havia espancado fisicamente você depois. E eu disse, novamente, eu não passei nenhum tempo com você. Eu tenho uma aparência nova, se soubesse o que estava acontecendo, teria literalmente olhado para você com mais intensidade e não sabia. Você estava apenas — eu disse, você estava meio que um desastre naquela época e devastada. Mas eu não te vi naquele momento em que — ele estava tipo, ela devia estar toda roxa e azul. Você viu alguma marca roxa e azul? Não, eu não vi roxo e azul, mas ela estava toda inchada e vermelha e chorando. Então é a isso que chegamos.

AH: Quantos dias depois da ….?

LD: Ele disse que era assim — e de novo, faz quatro anos, então eu nem pude encontrar com certeza. Sinceramente, pensei que estava na África e pensei que te encontrei depois. Ele tem as datas. Eu nem sei as datas, mas ele jogou e estava falando que você estava lá em — e eu estou parafraseando porque eu não sei, tipo nos dias 23, 24, 25. E então você tem no dia 28. E então houve um evento em dezembro, que ele queria que eu desse e eu disse: eu não sei nada sobre isso. Então, por favor — ele disse tipo, bem, temos você lá em cima no dia 15. Aí eu disse, mas talvez eu nem tenha encontrado a Amber. Quero dizer, muito raramente eu encontrava a Amber, mas eu disse, eu nunca vi o Johnny. E ele disse: aqui está a beleza disso. Bem, acontece que Johnny pensa que você é uma pessoa muito legal e ele não quer intimar você, mas se for o caso, ele o fará. E eu digo tipo, bem, quão legal ele pode ser se está fazendo isso, você entende. De qualquer forma, eu apenas —

AH: Depois que eu pedi o divórcio, quero dizer, depois que eu pedi a ordem de restrição, você estava por perto muito nessa época.

LD: Eu estava por perto.

AH: Eu estava pensando se você — você está dizendo que não sabia o que estava acontecendo?

LD: Não. Eu disse que sabia o que estava acontecendo. Ele queria saber se eu te contei imediatamente. E eu disse, não me lembro disso, porque não me lembro de ter visto você diretamente após o incidente. Ele me tem em um elevador e é isso, e eu não sei. Se isso fosse três anos atrás, eu teria muito mais clareza quanto ao tempo de referência. Você está vivendo esse pesadelo há quatro anos seguidos. Não tenho minhas datas claras. E isso é —

AH: Mas depois disso, depois que eu solicitei a ordem de restrição — você está dizendo que sabia por que eu pedi uma ordem de restrição? Eu pensei que isso estava sendo bastante comentado.

LD: Ele não falou sobre a ordem de restrição. Ele nunca mencionou isso. Tudo o que ele mencionou foi se eu já conversei — se você alguma vez já conversou comigo sobre ter sido abusada.

AH: Depois?

LD: Antes. E depois também.

AH: Então ele disse especificamente antes e —

LD: Ele estava mais interessado no antes.

AH: Bem, é claro.

LD: Certo. E então ele também perguntou se eu já falei sobre isso com o IO ou a Rocky e eu disse não. Eu disse, eu sempre perguntava se ela estava bem, como ela está indo, mas essa era a nossa conversa. Sabe, eu raramente conversava com a Rocky ou com o I0, a não ser apenas coisas superficiais, como o que você está fazendo e esse tipo de coisa. Então, eu estava sendo muito honesta porque eu não sabia — eu não quero ficar lá e cometer perjúrio e não tenho uma boa memória do período de tempo, então eu não sabia quando foi, eu disse. Eu disse que eu sei que falei sobre isso com Amber, mas se você está me perguntando quando eu falei sobre isso com a Amber, sinceramente não me lembro. Se você está me perguntando, se eu falei sobre isso nos dias 23 ou 24, meu chute é que é provável. Mas estou sendo sincera, não me lembro porque já faz quatro anos e não consigo lembrar a data certa. Ele disse, bem, então vamos em frente e vamos sentar lá e depor você. Eu disse, você pode sentar lá e me depor agora depois de tudo isso, mas não vou poder te contar mais nada, com toda a honestidade. Eu disse, eu nunca tive nada além de um relacionamento incrível com ela.

AH: Comigo?

LD: Com você. E eu disse, então — se eu já entrei em uma discussão. E ele veio perguntando, como está o seu relacionamento com Johnny. Eu disse, estava bem. Foi absolutamente agradável. Eu disse, mas realmente não tive nenhuma interação com Johnny. Eu conheço Amber há oito anos. Então, você sabe —

AH: Você — você já me viu — quando você estava falando sobre a Kate antes, quero dizer, você acha que eu fui verbalmente abusiva com ela?

LD: Não. Eu literalmente disse que não.

AH: Porque lembro que você foi a que mais defendeu eu demiti-la.

LD: É o que estou dizendo. Mas esse cara não quer essa informação e eu disse isso a ele também. Eu disse, literalmente, a única vez que a ouvi a Amber levantar a voz foi naquela conversa por telefone — porque a Kate tinha sido trazido à tona, e é por isso que foi mencionada. Porque estava falando tipo, bem, você estava visivelmente ciente. Eu disse que a única vez que estive foi quando houve uma mudança. Kate estragou tudo. Você precisa — e então ele continuou e disse: Kate ligava para você. E eu disse que sim. Eu disse, ela não era adequada para o trabalho e ela errava muito. Eu disse, ela nem deveria estar trabalhando com Amber. E isso foi algo que eu disse literalmente. Ele está apenas querendo — porque aparentemente a Kate quer algum tipo de vingança, nada chocante, para ir contra você. Então, mais uma vez, preciso que seus advogados vão lá e digam, ok, explique a relação da Kate. Porque eu te defenderei mil vezes até domingo.

AH: Só estou interessada na verdade. Não estou interessada em manipular ninguém ou nada disso.

LD: Eu sei.

AH: Só quero deixar claro que você não me viu sendo fisicamente ou verbalmente abusiva com a Kate.

LD: Não. A única vez, e novamente ela que mencionou —

AH: Mas você acha que eu fui verbalmente abusiva com ela?

LD: Não. Eu disse que estava gritando no telefone porque todo mundo tinha ouvido falar disso. Eu te falei sobre aquele incidente.

AH: Sobre isso, exatamente como um incidente.

LD: Sim. Só um incidente. Eu disse nunca, nunca mesmo eu ouvi algo — e aí ele disse, bem, você ficaria chocada de ouvir que ela tem TEPT e está participando de reuniões por isso. Eu disse tipo — por um lado, eu ficaria e por outro não, porque ela é completamente pirada. Mas claro que ele não quer ouvir nada desse tipo. E aparentemente, Kevin Dees aparentemente não é um cara legal. Ele é o corretor de imóveis que estava mostrando o local. Você não chegou a realmente conhecer ele, eu acho.

AH: Eu não sei quem ele é —

LD: Eu acho que você teve uma discussão com ele sobre as cortinas. Lembra?

AH: Discussão? Eu nem conheci ele.

LD: Eu quero dizer, tipo, foi uma discussão porque as cortinas tinham sido levadas e ele era o cara que estava tentando pegar-las de volta para a pessoa que havia comprado.

AH: Ah, mas eu nem falei com ele.

LD: Ah, entendi. Então não faço ideia, mas ele é o outro que está dizendo toda essa porcaria. Então isso é só o que eu sei, que o advogado estava me falando.

AH: Aí depois, quando você estava por perto depois da ordem de restrição, porque pelo que eu me lembro nós passamos bastante tempo juntas. Quero dizer, eu estava —

LD: Estávamos montando seu escritório de volta. O camarim estava bem. E nós estávamos pendurando coisas e colocando as coisas de volta na sala de estar para deixá-la mais como uma casa.

AH: Eu apenas estou tentando pensar — quero dizer, o que —

LD: Mas eu não sei quando isso foi. Esse é o problema. Eu não tenho lembrança disso. Sinceramente, pensei que era julho em algum momento, mas não sei. Eu gostaria que tivessem me perguntado isso há três anos.

AH: Você procurou no seu —

LD: Não tenho nada. Troquei meu telefone duas vezes e tenho um novo notebook. Então não sei onde rastrear nada.

AH: Ah, e você não fez backup?

LD: Não. A única coisa que fiz backup foram as fotografias do trabalho.

Matéria: The Hollywood Reporter.
Tradução: Equipe Amber Heard Brasil.




ALERTA DE GATILHO: comentários sobre agressões físicas em detalhes explícitos e aterrorizantes, sendo assim, pode causar desconforto e desencadear fortes emoções. Se você é sensível a este tipo de conteúdo, por favor, não leia.

 Johnny Depp mandou uma mensagem para seu médico, admitindo que cortou seu próprio dedo depois de um ataque a Amber Heard, o Tribunal Superior ouviu hoje, em novo desdobramento no caso de difamação do ator contra o jornal The Sun.

Depp havia alegado, anteriormente, em documentos judiciais dos EUA que sua ex-esposa Heard seria a responsável por cortar a parte superior do seu dedo médio direito jogando uma garrafa de vodka nele durante uma briga violenta apenas um mês depois do casamento, além de apagar uma cigarro em seu rosto, em 2015. 

Porém, mensagens de texto divulgadas pela primeira vez nesta quarta-feira (18 de março) foram lidas no Tribunal Superior de Londres, em que Depp admite para seu médico pessoal, David Kipper, em 2015, que ele mesmo infligiu a ferida.

A admissão de Depp nas mensagens de texto para seu médico corrobora a declaração de Amber Heard sobre o ataque sofrido pela atriz em março de 2015, do qual resultou a lesão ao dedo de Depp.

O tribunal também ouviu um relato arrepiante do ataque acontecido em março de 2015, onde Depp, 56, supostamente arrancou a camisola de Heard, de 33 anos, a agarrou pelos seios e depois pelo pescoço e a estrangulou.

Johnny Depp, supostamente prendeu Amber Heard contra uma mesa de pingue-pongue e a estrangulou, durante o ataque que ocorreu na Austrália, em 4 de março de 2015. Durante esta briga violenta, o ator cortou ponta do próprio dedo e mandou uma mensagem para seu médico perguntando o que fazer. 

Em 07 de março de 2015, Depp escreveu:

“Cortei a ponta do dedo médio. O que devo fazer? Exceto, é claro, ir ao hospital.”

Estou tão envergonhada por ter me envolvido em qualquer coisa com ela. F***-se o mundo. JD ..”.

Em nova mensagem enviada 12 dias depois, Depp escreve para seu médico:

“Obrigado por tudo. Cortei meu dedo médio esquerdo como um lembrete de que nunca deveria cortá-lo novamente.”

Eu te amo, irmão. Johnny”. 

As mensagens de texto foram lidas na corte de Londres como parte dos procedimentos de uma batalha de difamação contra o jornal britânico The Sun em resposta ao artigo do colunista Dan Wootton, publicado em 2018, que descrevia o ator como um “espancador de esposas”. Depp nega veementemente atacar Heard e alega que de fato ele é vítima de violência doméstica.

Diz-se que ambos estão ansiosos para iniciar o julgamento na segunda-feira, 23 de março, mas o juiz Nicol manifestou preocupação com vários advogados e a imprensa compartilhando o mesmo tribunal, devido à pandemia do coronavírus. Espera-se que o juiz decida sexta-feira de manhã se o caso continuará segunda-feira.

Adam Wolanski, QC, representando o The Sun e seu colunista Dan Wootton na batalha de difamação contra o ator descreveu os eventos de 4 de março de 2015. Ele disse:

“Naquela noite, o queixoso empurrou a srta. Heard em uma mesa de pingue-pongue, jogou garrafas através dos painéis das janelas de uma porta de vidro, depois agarrou a srta. Heard e arrancou sua camisola.”

“O queixoso agarrou a srta. Heard pelo pescoço e a estrangulou contra a geladeira.”

O queixoso zombou dela, enquanto a tocava e a agarrava pelos seios e a empurrava repetidamente contra a geladeira.”

O queixoso então agarrou a srta. Heard pelo pescoço e clavícula, bateu-a contra a bancada e a estrangulou.”

O tribunal ouviu que, no início de 2013, houve outra briga entre o casal agora divorciado, no qual Depp caiu de joelhos e começou a chorar culpando um ‘monstro’ que vivia dentro dele.

Em 15 de dezembro do ano passado, a Srta. Heard fez uma declaração de testemunha sobre a disputa.

Sr Wolanski, resumindo a declaração, disse:

“Ele disse que estava arrependido e não faria isso de novo. Ele pensou que tinha matado aquela outra pessoa. O monstro como ele chamava. Ele disse que era uma doença. Ele culpava suas ações à uma terceira pessoa auto-criada.”

O juiz Nicol determinou que as evidências de dois psiquiatras com quem Depp se consultou agora teriam que ser divulgadas ao The Sun. O ator falou com a Dra. Amy Banks pelo skype duas vezes, custando £ 1.000 e também consultou-se com Dr. Alan Baulstein entre 2012 e 2016.

Para esclarecer, Depp também está processando Heard por difamação nos EUA após a atriz escrever um artigo no Washington Post descrevendo sua experiência como vítima de abuso doméstico, sem nomeá-lo. Depp afirma que o artigo insinuou que ele era o agressor dela e por lhe custou o papel de Capitão Jack Sparrow em “Piratas do Caribe”.

Já no caso que se desenrola no tribunal inglês, Depp acusa de difamação a NGN e o colunista Dan Wootton devido a publicação de um artigo no The Sun em abril de 2018, sob o título “Gone Potty – Como JK Rowling pode estar ‘genuinamente feliz’ escalando o espancador de esposa Johnny Depp para o ​​elenco do filme Animais Fantásticos?”

Em um comunicado, um porta-voz de Heard disse:

“Heard obteve uma ordem de restrição de violência doméstica de um juiz em 2016. Quatro anos depois, Depp a arrastou para prestar depoimento a um tribunal em Londres e a submeteu a julgamento pela mídia. Como hoje mostrou, as provas no tribunal acabarão falando por si só.”

Os advogados de Depp contestaram a precisão dos fatos que poderiam prejudicar seu caso, dizendo que o juiz foi enganado e acrescentando:

“O que o tribunal ouviu hoje não foi evidência – foi a mais nova história de Amber Heard sobre um ‘estourar noturno.”

“Os fatos importam. Na realidade, como mostram os registros hospitalares e os testemunhos oculares, a história de ataque de Amber Heard não poderia ter ocorrido na noite de domingo, 8 de março de 2015, como ela alega.”

“Como Johnny Depp foi ao hospital no início da tarde de 8 de março de 2015 para recolocar o dedo que Amber Heard cortou e o Sr. Depp não a viu novamente na Austrália.”

“Nossos oponentes estão tão perdidos em suas mentiras que nem conseguem acertar sua sequência falsa de eventos, horários ou datas”.

A advogada de Amber Heard, Roberta Kaplan, disse:

“Amber Heard está muito ansiosa pelo julgamento do Reino Unido.”

“Na preparação para o julgamento, Depp e sua equipe têm se envolvido em uma campanha diária da imprensa para vazar seletivamente os materiais, distorcê-los de todas as formas possíveis e envergonhar e assediar Amber e as pessoas ao seu redor, incluindo possíveis testemunhas.”

“Srta Heard acredita que a verdade vindo à tona através da apresentação de provas no tribunal finalmente acabará com essa campanha abusiva.”

“Se necessário testemunhar pessoalmente, a Srta. Heard viajará para Londres se tiver permissão legal para fazê-lo, apesar do risco para sua saúde e segurança, devido a pandemia em andamento.”

“Caso contrário, a Srta. Heard garantirá que ela esteja disponível para testemunhar a qualquer momento por chamada de vídeo. ”







layout desenvolvido por lannie d. - Amber Heard Brasil