Seja bem-vindo ao Amber Heard Brasil, a sua maior e melhor fonte brasileira sobre a atriz no Brasil. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Somos um site sem fins lucrativos criado e mantido por fãs e não possui qualquer ligação com Amber Heard, sua família ou seus representantes. Todo o conteúdo original aqui apresentado pertence ao site a não ser que seja informado o contrário. Nenhuma violação de direitos autorais é pretendida, nós NÃO reivindicamos ou possuímos direito de propriedade sobre nenhuma das fotos em nossa galeria, as mesmas pertencem aos seus respectivos donos legítimos e estão sendo usadas de acordo com a Fair Use Law § 107.

ALERTA DE GATILHO: comentários e imagens sobre agressões físicas em detalhes explícitos e aterrorizantes, sendo assim, pode causar desconforto e desencadear fortes emoções. Se você é sensível a este tipo de conteúdo, por favor, não leia.

Amber Heard fez uma série de alegações gráficas contra o ex-marido Johnny Depp em um longo testemunho durante o julgamento por difamação.

A declaração veio quando ela começou três dias de provas no Tribunal Superior, como parte do caso de Depp contra o jornal The Sun, sobre um artigo de 2018 que o rotulou de “espancador de esposa”.

O comportamento “controlador e de isolamento” de Depp e o abuso de álcool e drogas:

A atriz alegou que Depp culparia todas as suas ações por uma terceira pessoa criada por ele que ele chamou de “o monstro” e tinha uma “enorme lista” de medicamentos prescritos, e depois teve um médico para abuso de drogas e enfermeiras em período integral.

Heard disse que Depp chamava atrizes de “prostitutas que não valem nada”, a chamou de “louca por fama” e de “prostituta de atenção” por usar roupas sexys e disse que recebia menos todos os anos que estava com ele porque perdia muito trabalho devido a ele.

A atriz disse que tinha que justificar por que estava fazendo um filme, especialmente se houvesse cenas românticas, e Depp insistia que ela estava tendo um caso com todos os atores masculinos com quem contracenava, incluindo Eddie Redmayne, James Franco, Jim Sturgess, Kevin Costner, Liam Hemsworth, Billy-Bob Thornton, Channing Tatum e Leonardo DiCaprio.

Depp deu a cada co-estrela masculina que ele considerava uma ameaça sexual um apelido, incluindo “Cabeça de Abóbora” para DiCaprio, “Cabeça de Batata” para Tatum e Jim “Cocô” Sturgess, disse Heard.

Heard afirmou que Depp disse que sua morte era a única maneira de sair do relacionamento e descreveu o que ele queria fazer com ela se ela o deixasse ou o machucasse, incluindo talhar o rosto para que ninguém mais a quisesse.

Ela disse que os apelidos pioraram com o tempo e ele disse coisas como “bem, eu vou ter que assistir você ser estuprada” e “espero que você seja cercada por um monte de caras do caralho”.

Heard disse que não acredita que Depp se lembre da maioria das coisas que ele fez com ela e que outras pessoas estão convencidas de que ela está inventando tudo “por atenção, dinheiro ou fama”.

“Eu não estou”, ela escreveu.

Início de 2013 – primeiro incidente violento:

Ao falar sobre uma tatuagem que ele havia alterado de Winona, sua ex-parceira, para “Wino”, Heard riu de algo que ele disse e bateu nela com a “mão aberta na minha bochecha”.

Ela disse que ele a golpeou de novo com ainda mais com força, e parecia que seus olhos tinham saído.

Johnny usa muitos anéis, um em cada dedo. Esse terceiro golpe me deixou desequilibrada e eu caí no chão”, escreveu ela, acrescentando que foi a primeira vez que o ouviu falar sobre “o monstro”.

Março 2013 – o incidente da pintura:

Heard disse que Depp repentinamente viu um problema com um quadro que sua ex-mulher Tasya van Ree havia pintado depois de ele ter tomado “muitas drogas”.

Ela disse enquanto tentava impedi-lo de colocar fogo na pintura. Ele bateu no rosto dela com as costas da mão, tirando sangue que espirrou na parede e a acusou de ter um caso com Tasya.

Ele então se recusou a sair de casa para filmar um documentário de Keith Richards e depois que Heard e sua irmã o acalmaram para viajar para lá, ele segurou um de seus cães, Boo, pela janela do carro e uivou como um cachorro.

24 de maio de 2014 – voo de Boston para LA:

Heard disse que se levantou e Depp a chutou com força nas costas e disse: “Você está se afastando de mim?”

Ela disse que ele a abusava verbalmente, inclusive dizendo: “Quando pousarmos, posso ligar para alguns irmãos negros que podem te foder se você estiver desesperada por isso”.

No dia seguinte, ele mandou uma mensagem para ela dizendo que “mais uma vez” estava em um “lugar de vergonha e arrependimento”, dizendo que isso nunca aconteceria novamente e que ele a amava e sua “doença de alguma forma surgiu e me agarrou”.

O assistente de Depp mandou uma mensagem para Heard e disse que quando contou a Depp que havia chutado sua esposa “ele chorou”.

Agosto de 2014 – desintoxicação nas Bahamas:

O casal foi às Bahamas com uma enfermeira para ajudar Depp “a abandonar seu vício em analgésicos prescritos e outras drogas”.

Heard disse que ela estava assustada quando “o comportamento dele ficou mais louco”, e a certa altura ele “chutou e me empurrou, então eu caí no chão, agarrei meu cabelo e me deu um tapa. Ele estava com tanta raiva que bateu a porta com tanta força que quebrou”.

17 de dezembro de 2014 – mensagem de texto:

Após “um incidente de violência”, Depp mandou uma mensagem para Heard dizendo que estava arrependido e disse: “Eu sou um maldito selvagem … Tenho que largar isso … Vou largar isso !! O diabo está por toda parte, certo … ??”

Ele disse que nunca faria isso de novo, o que Heard disse ser um exemplo de “suas promessas efusivas de que isso nunca mais aconteceria”.

Janeiro de 2015 – estreia do filme em Tóquio:

O casal estava em um quarto de hotel e algo chateou Depp, que Heard disse que acabou com ele em fúria e deu um tapa nela.

“Foi realmente perturbador porque nem estava claro exatamente o que ele estava chateado”, disse ela.

Março de 2015 – ‘situação de refém’ na Austrália:

Heard disse que durante três dias na Austrália houve “atos extremos de violência psicológica, física, emocional e outras formas de violência”, que ela chamou de “situação de refém”.

A atriz contou que foi “a pior coisa que já passei” e ficou com lábio e nariz machucados e cortes nos braços e pés.

Ela disse que Depp deu um tapa nela, agarrou-a pelo pescoço e a empurrou contra a geladeira enquanto ele cheirava a uísque, enquanto dizia a ela que poderia esmagar seu pescoço e disse “como seria fácil”.

O ator “continuou atacando” ela no segundo dia e, enquanto ela tentava fugir, através do vidro das garrafas que ele quebrou, ele a agarrou pelos cabelos e a jogou sobre uma mesa de pingue-pongue que desabou sob ela antes de agarrar seu pescoço e bateu a cabeça contra a geladeira.

Ela disse que ele lhe disse: “Você faz isso comigo o tempo todo; você faz isso; você faz com que eu faça isso”.

Heard disse que Depp arrancou seu roupão, agarrou seus seios e a empurrou contra uma geladeira antes de empurrá-la contra o bar, onde ele pressionou tanto seu pescoço que ela não conseguia respirar e pensou que ele a mataria quando ele gritou: “Você arruinou minha vida, eu te odeio, eu vou te matar e vou foder seu cadáver.”

Foi durante esse incidente que Depp disse que Heard cortou o dedo, mas Heard disse que isso é “falso” e ela ficaria “muito surpresa se ele se lembrar de alguma coisa”.

No terceiro dia, Heard disse que desceu as escadas e encontrou uma música estridente, “tudo quebrado e estilhaçado” e uma parede pintada com sangue antes de encontrar Depp segurando uma garrafa de Jack Daniels enquanto levantava o dedo ensanguentado e coberto de tinta, com o osso aparecendo.

Depois que Depp a acusou de ter outro homem naquela noite, ele jogou uma xícara de café pela TV e seu segurança entrou rapidamente, o que ela disse ter sido a primeira vez que via outra pessoa em três dias.

Enquanto seu segurança procurava o resto do dedo, Depp foi até a porta da frente, tirou o pênis e urinou do lado de fora da porta da frente e depois dentro de casa, disse Heard.

Março de 2015 – incidente na escada:

Heard disse que ela voltou a Los Angeles antes de Depp, mas quando ele voltou, eles entraram em uma grande discussão sobre mensagens que ela achou “que mostravam que ele estava me traindo”.

Ela disse que sabia que ele a traiu antes do casamento, mas não achou que ele continuaria depois, e quando ela o confrontou “ele reagiu mal”.

Agosto de 2015 – Malásia:

O casal estava no trem Eastern Oriental e entrou em uma discussão, Heard contou que Depp a empurrou contra a parede da cabine e rasgou sua blusa, expondo seus seios enquanto ele gritava, bateu no rosto dela e a sufocou antes de soltar.

Dezembro de 2015 – Los Angeles:

Heard disse que 15 de dezembro foi “uma das piores e mais violentas noites” de seu relacionamento, com Depp jogando uma garrafa de cerveja nela, dando um tapa nela e arrastando-a pelos cabelos em volta da cobertura.

Ela conseguiu escapar e correu para o andar de cima, mas ele a pegou e a puxou para o topo da escada pelos cabelos, em seguida, continuamente a derrubou no chão antes de bater com a cabeça no nariz.

Heard disse que foi o momento em que ela decidiu deixá-lo, mas depois de dizer a ele contou que ligaria para a polícia se ele a tocasse novamente, ele a arrastou para o andar de cima, em seguida, agarrou sua garganta, empurrou-a para o chão e bateu nela antes de lhe dar um tapa e dizer que ele a mataria.

A atriz disse que Depp empurrou o rosto para o colchão e não quis ouvi-la quando ele colocou o joelho nas costas dela, enquanto apertava a cabeça dela, lascando a estrutura da cama.

Heard disse que não se lembra de nada depois disso até que sua amiga entrou na sala e chamou uma enfermeira para fazer uma verificação de concussão. Ela teve dores de cabeça por uma semana depois, ela disse.

Poucos dias depois, ela disse que ela e Depp se encontraram para falar sobre o que ele havia feito, mas ele alegou que só deu “uma batidinha na minha cabeça”, antes de dizer que estava “fodido” e foi embora.

Abril de 2016 – festa de 30 anos de Heard:

A atriz disse que ele chegou atrasado no aniversário dela, bêbado e chapado, depois ficou com raiva quando disse que estava chateada.

Depp jogou uma magnum de champanhe nela e errou, depois a empurrou para o chão em cima do copo e agarrou seus cabelos enquanto ela tentava fazer uma mala para sair.

Ele olhou para ela, quebrou fotografias e saiu, deixando uma nota que dizia “Feliz aniversário de merda”.

Foi quando Depp alega que Heard ou uma de suas amigas defecaram em sua cama, mas Heard disse que “simplesmente não é verdade” e que os cães “sofreram muito acidentes em casa, incluindo cocô na cama antes”.

21 de maio de 2016 – Los Angeles:

Os dois se encontraram para discutir seu relacionamento no apartamento quando Depp acusou ela ou seu amigo, iO, de defecar na cama, então ela colocou iO no viva-voz, que riu, enfurecendo Depp.

Heard disse que Depp “jogou o telefone na minha cara o mais forte que pôde”, atingindo sua bochecha e os olhos direito diante dos amigos que ela havia dado as chaves para entrar.

O segurança de Depp entrou e pediu que ele parasse enquanto esmagava as coisas, incluindo garrafas de vinho e uma porta.

Os policiais chegaram à casa, mas Heard disse que se recusou a dar um depoimento.

Heard disse que foi ao aniversário da amiga no dia seguinte, pois havia prometido levar um bolo, quando a anfitriã a levou para o lado e disse que ela podia dizer que Heard estava com problemas e que ela podia ficar na casa a qualquer momento.

A atriz disse que ficou “impressionada com isso” e percebeu que estava ansiosa, com seu peso caindo para 45,3 kg – agora ela tem 58,9 kg – e depois disso pediu o divórcio e uma ordem de restrição à violência doméstica.

Heard forneceu sete declarações de testemunhas ao tribunal no total, detalhando atos de violência física, verbal e mental que ela alega ter sofrido nas mãos de Depp entre 2011 e 2016.

O caso continua.

Original | Tradução e adaptação: Equipe Amber Heard Brasil







layout desenvolvido por lannie d. - Amber Heard Brasil